Dinâmica da água no solo e produtividade em consórcio de milho e Brachiaria ruziziensis

  • Gabriela Sabrine França Silva Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Aderson Soares de Andrade Júnior Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte
  • Milton José Cardoso Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte
  • Raimundo Bezerra de Araújo Neto Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte

Resumo

Em cultivos consorciados, uma alta densidade de plantas pode retardar o acúmulo de biomassa e afetar a disponibilidade hídrica às plantas. Objetivou-se avaliar a dinâmica da água no solo e o desempenho produtivo no consórcio de milho e Brachiaria ruziziensis sob diferentes densidades de semeadura desta forrageira. O experimento foi conduzido em blocos casualizados, com tratamentos associados às densidades de semeadura (2 kg ha-1, 4 kg ha-1, 6 kg ha-1 e 8 kg ha-1) e ambas as espécies em monocultivo como testemunhas. No milho, avaliou-se a produtividade de grãos e, na braquiária, o número de plantas por hectare e as massas verde e seca da parte aérea. O desempenho do consórcio foi avaliado pelo índice de uso eficiente da terra. A dinâmica da água no solo foi monitorada em duas profundidades (0-0,3 m e 0,3-0,6 m), pela técnica de reflectometria no domínio do tempo. A avaliação do armazenamento de água no solo foi realizada a partir de parcelas com quatro dos sistemas de cultivo (milho ou braquiária em monocultivo, e consórcios com as densidades de semeadura extremas), em quatro períodos. O aumento na densidade de semeadura de B. ruziziensis diminuiu a produtividade dos grãos do milho consorciado em 30,8 %. O consórcio usando 2 kg ha-1 de sementes da forrageira proporcionou melhor eficiência no uso da terra (23 %). Ademais, os tratamentos com consórcio promoveram maior extração de água do solo, especialmente nas fases de maior exigência hídrica do milho (e.g., florescimento e enchimento de grãos). Estes sistemas simulam a extração de água em maiores profundidades, quando comparados ao milho em cultivo solteiro.

PALAVRAS-CHAVE: Urochloa ruziziensis, integração lavoura-pecuária, densidade de semeadura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Sabrine França Silva, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Eng. Agrônoma, M.Sc. em Ciências.

Aderson Soares de Andrade Júnior, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte

Eng. Agrônomo, Dr. em Irrigação e Drenagem, Pesquisador Embrapa Meio Norte

Milton José Cardoso, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte

Eng. Agrônomo, Dr. em Fitotecnia, Pesquisador Embrapa Meio Norte.

Raimundo Bezerra de Araújo Neto, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Meio Norte

Eng. Agrônomo, M.Sc. em Zootecnia, Pesquisador Embrapa Meio Norte.

Publicado
04-05-2020
Como Citar
SILVA, G. S. F.; ANDRADE JÚNIOR, A. S. DE; CARDOSO, M. J.; ARAÚJO NETO, R. B. DE. Dinâmica da água no solo e produtividade em consórcio de milho e Brachiaria ruziziensis. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 50, p. e59809, 4 maio 2020.
Seção
Artigo Científico