Sombreamento artificial promove o crescimento de plantas de taro

Autores

  • Ancélio Ricardo de Oliveira Gondim Universidade Federal de Campina Grande, Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias, Pombal, Paraíba, Brasil, anceliogondim@hotmail.com
  • Mário Puiatti Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Fitotecnia, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, mpuiatti@ufv.br
  • Fernando Luiz Finger Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Fitotecnia, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, ffinger@ufv.br https://orcid.org/0000-0002-4046-9634
  • Paulo Roberto Cecon Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Informática, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, cecon@ufv.br

Palavras-chave:

Colocasia esculenta, Restrição de luz, Análise de crescimento

Resumo

O taro (Colocasia esculenta) apresenta ciclo cultural longo, característica que dificulta o seu cultivo em propriedades com limitação de área. A associação de culturas é uma opção para situações dessa natureza. Todavia, é de fundamental importância, para se planejar o cultivo no sistema de consórcio, definir o nível de tolerância das plantas de taro e a época de maior sensibilidade ao sombreamento. Objetivou-se avaliar o comportamento do taro ‘Japonês’, quanto ao crescimento, cultivado sob níveis e períodos de sombreamento artificial. Utilizou-se delineamento experimental em blocos casualizados, com parcelas subdivididas no tempo, 13 tratamentos e quatro repetições. As parcelas consistiram de quatro níveis de sombreamento (controle = pleno sol, 18 %, 30 % e 50 % de sombra), mantidos durante todo o ciclo ou durante três meses, em três períodos (inicial = 0-3 meses; intermediário = 3-6 meses; final = 6-9 meses). A subparcela foi composta por oito coletas de plantas (60, 90, 120, 150, 180, 210, 240 e 270 dias após o plantio). Os níveis de sombreamento aumentaram a área foliar total e específica, as razões de área e massa foliar e a partição de massa seca. Assim, as plantas de taro apresentaram a capacidade de fazer ajustes foliares para se adequarem a mudanças na intensidade luminosa. A intensidade de sombreamento de 18 %, durante o ciclo todo ou em qualquer dos períodos, proporciona elevada expansão da área foliar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ancélio Ricardo de Oliveira Gondim, Universidade Federal de Campina Grande, Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias, Pombal, Paraíba, Brasil, anceliogondim@hotmail.com

Mário Puiatti, Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Fitotecnia, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, mpuiatti@ufv.br

Fernando Luiz Finger, Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Fitotecnia, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, ffinger@ufv.br

Paulo Roberto Cecon, Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Informática, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, cecon@ufv.br

Downloads

Publicado

21-05-2018

Como Citar

RICARDO DE OLIVEIRA GONDIM, A.; PUIATTI, M.; LUIZ FINGER, F.; ROBERTO CECON, P. Sombreamento artificial promove o crescimento de plantas de taro. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 48, n. 2, p. 83–89, 2018. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/51355. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico