Reação de genótipos de meloeiro a Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica

Autores

  • Guilherme Matos Martins Diniz Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Willame dos Santos Candido Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Renato Silva Soares Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Lucas da Silva Santos Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Marcus Vinícius Marín Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Pedro Luiz Martins Soares Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal
  • Leila Trevisan Braz Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Palavras-chave:

Cucumis melo L., melhoramento de plantas, nematoides de galha.

Resumo

O melão é uma das culturas de grande importância econômica no Brasil, especialmente para o Nordeste. Contudo, à medida que seu cultivo é intensificado, surgem problemas fitossanitários, dentre eles os causados por nematoides, cujo controle tem como medida mais efetiva o uso de cultivares resistentes. Objetivou-se avaliar a reação de genótipos de meloeiro quanto à hospedabilidade de Meloidogyne incognita e M. javanica. O ensaio foi conduzido em condições de casa-de-vegetação, utilizando-se delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 15, com seis repetições. Foram avaliados 15 genótipos de meloeiro, e o tomateiro ‘Santa Cruz Kada’ foi utilizado como padrão de suscetibilidade. Para avaliação da reação dos genótipos, utilizadram-se o número total de ovos e juvenis nas raízes e o fator de reprodução. Nenhum dos genótipos foi resistente a M. incognita. Oito genótipos foram classificados como resistentes a M. javanica e promissores para emprego em programas de melhoramento genético do meloeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Matos Martins Diniz, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Willame dos Santos Candido, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Renato Silva Soares, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Lucas da Silva Santos, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Marcus Vinícius Marín, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Pedro Luiz Martins Soares, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Fitopatologia/Nematologia

Leila Trevisan Braz, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Câmpus Jaboticabal

Departamento de Produção Vegetal/Horticultura

Downloads

Publicado

27-04-2016

Como Citar

DINIZ, G. M. M.; CANDIDO, W. dos S.; SOARES, R. S.; SANTOS, L. da S.; MARÍN, M. V.; SOARES, P. L. M.; BRAZ, L. T. Reação de genótipos de meloeiro a Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 46, n. 1, p. 111–115, 2016. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/39603. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Nota Científica