Avaliação físico-química e sensorial de frutos de genótipos melhorados de mamoeiro

Autores

  • Eliseth de Souza Viana Embrapa Mandioca E Fruticultura, Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos.
  • Ronielli Cardoso Reis Embrapa Mandioca e Fruticultura
  • Siomara Costa Santana da Silva Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Taís Teixeira das Neves Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Jaciene Lopes de Jesus Embrapa Mandioca e Fruticultura

Palavras-chave:

Carica papaya L., caracterização físico-química, melhoramento genético.

Resumo

A sustentabilidade e a expansão da cultura do mamoeiro dependem do desenvolvimento de genótipos com características superiores, para atender às demandas dos agricultores. Este estudo objetivou avaliar frutos de mamoeiro, quanto às características físico-químicas e sensoriais, visando a identificar novos genótipos com potencial para o mercado. Foram avaliados frutos de genótipos melhorados do grupo Solo (L60, L47-05, L47-08 e H54.78) e do grupo Formosa (L33 e H36.45) e as variedades comerciais Tainung nº 1 e Sunrise Solo. Analisou-se o rendimento de polpa, peso, comprimento, diâmetro (fruto e cavidade interna) e firmeza e cor da polpa, além das avaliações sensoriais.  As linhagens L47-05 e L47-08, do grupo Solo, apresentaram os maiores valores para peso (838,30 g e 803,94 g, respectivamente) e firmeza de fruto (8,35 kgf cm-2 e 7,74 kgf cm-2, respectivamente), portanto, são mais resistentes a injúrias mecânicas. A cultivar Tainung nº 1 apresentou os maiores valores para peso (842,77 g), comprimento (20,76 cm) e diâmetro (9,70 cm). Os genótipos do grupo Solo L47-05, L47-08, H54.78 e a testemunha Sunrise Solo apresentaram teor de sólidos solúveis acima de 14 ºBrix. A aceitação do híbrido H54.78 foi estatisticamente igual à da testemunha Sunrise Solo para todos os atributos sensoriais avaliados. Os genótipos H36.45 e L33, do grupo Formosa, foram estatisticamente iguais à testemunha Tainung nº 1 para todos os atributos. Com base na qualidade dos frutos, os genótipos H54.78 (grupo Solo) e H36.45 e L33 (grupo Formosa) são os mais promissores para o mercado e podem competir com as cultivares comerciais Sunrise Solo e Tainung nº 1.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliseth de Souza Viana, Embrapa Mandioca E Fruticultura, Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos.

Doutora e Mestre em Microbiologia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (área de concentração: microbiologia de alimentos) e graduada em Economia Doméstica pela mesma instituição. Atualmente é Pesquisadora do Centro Nacional de Pesquisa em Mandioca e Fruticultura (Embrapa), na área Segurança Alimentar, Nutrição e Saúde onde desenvolve pesquisa na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos com as fruteiras banana, mamão, umbu e abacaxi.

Ronielli Cardoso Reis, Embrapa Mandioca e Fruticultura

Doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos (2007), Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos (2002) e Engenheira de Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa (2000). Pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Atuação na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Análise Sensorial de Alimentos e Bebidas, Processamento de Frutas e Alimentos Funcionais. Pesquisas realizadas com os seguintes temas: análise sensorial, compostos bioativos, processamento e conservação de frutas.

Siomara Costa Santana da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana

Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2006), especialização em Gestão da Inovação tecnológica (2012) e Mestrado em Ciência dos Alimentos (2013). Atualmente é Tec. Universitário da Universidade Estadual de Feira de Santana atuando no Laboratório de Desenvolvimento de Novos Produtos e no de Análises Físicas de Alimentos do curso de Engenharia de Alimentos. Empresária no ramo de treinamento e consultoria para de indústria de alimentos e afins. Responsável Técnica por Indústrias de Alimentos. Conselheira suplente do CREA-Ba.

Taís Teixeira das Neves, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Graduanda de Licenciatura em Biologia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Jaciene Lopes de Jesus, Embrapa Mandioca e Fruticultura

Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2006) e mestranda em Engenharia Química pela Universidade Federal da Bahia (2014). Atualmente é analista da Embrapa Mandioca e Fruticultura (2009).

Downloads

Publicado

15-09-2015

Como Citar

VIANA, E. de S.; REIS, R. C.; SILVA, S. C. S. da; NEVES, T. T. das; JESUS, J. L. de. Avaliação físico-química e sensorial de frutos de genótipos melhorados de mamoeiro. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 45, n. 3, p. 297–303, 2015. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/35008. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Ciência e Tecnologia de Alimentos