HOSPEDABILIDADE DE ACEROLA (Malpighia punicifolia L.) A Meloidogyne javanica E M. arenaria RAÇA 2

Autores

  • Dilson da Cunha Costa Embrapa Mandioca e Fruticultura
  • João Roberto Pereira Oliveira Embrapa Mandioca e Fruticultura
  • Walter dos Santos Soares Filho Embrapa Mandioca e Fruticultura
  • Fábio Ramos Alves CNPq

Palavras-chave:

Nematóides das galhas, resistência, Malpighia punicifolia

Resumo

O nematóide das galhas (Meloidogyne spp.) ataca várias culturas causando elevadas perdas de produção. Plantas de acerola infectadas exibem amarelecimento, redução do tamanho das folhas e nanismo, podendo resultar na morte das mesmas. Devido à grande importância da cultura e à escassez de pesquisas sobre a severidade deste parasito em plantas de acerola no Brasil, este trabalho objetivou estudar o comportamento de alguns genótipos de acerola, a Meloidogyne javanica e M. arenaria raça 2. Foram realizados dois ensaios em delineamento inteiramente casualizado com seis repetições. Mudas de acerola produzidas por estaquia foram inoculadas com uma suspensão de ovos + juvenis de 2° estágio de 15.000 e 17.900 de M. arenaria raça 2 e M. javanica, respectivamente, permanecendo 90 dias em casa de vegetação. Após este período, a hospedabilidade dos genótipos foi caracterizada, com base nos índices de galhas e massas de ovos para cada sistema radicular, como resistente e suscetível. Todos os genótipos comportaram-se como suscetíveis às espécies de nematóides de galhas avaliadas.

PALAVRAS-CHAVE: Nematóides das galhas; resistência; Malpighia punicifolia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-12-2007

Como Citar

COSTA, D. da C.; OLIVEIRA, J. R. P.; SOARES FILHO, W. dos S.; ALVES, F. R. HOSPEDABILIDADE DE ACEROLA (Malpighia punicifolia L.) A Meloidogyne javanica E M. arenaria RAÇA 2. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 77–82, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2998. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico