PRODUÇÃO DE CLONES DE CARÁ (Dioscorea sp.) EM DOURADOS (MS)

Autores

  • Néstor Antônio Heredia Zárate UFMS
  • Maria do Carmo Vieira UFMS
  • Nilbe Carla Mapeli UFMS
  • Abel César Siqueira UFMS

Palavras-chave:

Cará (Dioscorea sp.), produtividade, rizomas, tubérculos

Resumo

O objetivo do trabalho foi conhecer as características produtivas dos clones de cará Mimoso, Caramujo, Roxo, Pezão e Flórida, quando cultivados em condições de Dourados (MS). Os resultados obtidos mostraram que utilizaram-se dois grupos de clones, quanto às características produtivas: um grupo formado por Caramujo e Pezão, que produz rizomas e tubérculos aéreos, e o outro que produz apenas rizomas. Quanto ao formato dos rizomas, observou-se que os clones Flórida e Mimoso produziram rizomas ovais de conformação regular. As produções totais obtidas mostraram que o Caramujo foi o mais produtivo (38,077 t.ha-1) e o Mimoso foi o menos produtivo (19,187 t.ha-1). Os tubérculos do Caramujo apresentaram formato arredondado, fato que deve induzir a confundi-lo com o inhame. Em termos quantitativos, o Caramujo produziu 235,88% (24,217 t.ha-1) mais tubérculos que o Pezão.

PALAVRAS-CHAVE: Cará (Dioscorea sp.); produtividade; rizomas; tubérculos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-12-2007

Como Citar

ZÁRATE, N. A. H.; VIEIRA, M. do C.; MAPELI, N. C.; SIQUEIRA, A. C. PRODUÇÃO DE CLONES DE CARÁ (Dioscorea sp.) EM DOURADOS (MS). Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 13–17, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2991. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico