ESTUDO DO LEUCOGRAMA COMO MONITOR DO 2-1 FOSFATO DISSÓDICO DE BETAMETASONA DO FOSFATO DISSÓDICO/ACETATO DE DEXAMETASONA, EM CÃES QUE RECEBERAM TRANSPLANTES COM CÓRNEAS DE SUÍNOS

  • Nilo Sérgio Troncoso Chaves UFG
  • Paulo Sérgio de Moraes Barros USP
  • Apóstolo Ferreira Martins UFG
  • Eugênio Gonçalves de Araújo UFG
  • Larissa Franco de Araújo UFG
  • Duvaldo Eurides Universidade Federal de Uberlândia
  • Clausmir Zanetti Jacomini UFG
Palavras-chave: Corticosteróides, xenotransplantes, córnea, canino, suíno

Resumo

Foram utilizados dez cães, sem raça definida, com peso médio de 10kg, selecionados no Centro de Zoonoses de Goiânia. Após serem examinados e considerados sadios, foram numerados de 11 a 20 na respectiva coleira. Cada animal, a seu tempo, teve implantada no olho esquerdo córnea de suíno, este abatido no frigorífico Casa de Banha Caçula. A córnea foi conservada em câmara úmida pelo período máximo de seis horas. Cada cão recebeu, antes da cirurgia, 4mg por via intramuscular de fosfato dissódico/acetato de dexametasona e uma gota de sulfato de gentamicina/fosfato dissódico de betametasona. Foi conservado o uso da medicação ocular 4 vezes/dia e a intramuscular semanalmente, até o sacrifício do cão. Cada animal teve uma amostra de sangue colhida no dia 0, antes da cirurgia, uma no 14° e outra no 28° dia, para o estudo do leucograma, como monitor dos corticosteróides. Nas dez amostras colhidas no dia 0, 80% não apresentaram alterações, já 10% apresentaram leucocitose com neutrofilia e 10% não foram analisadas. Como três animais foram sacrificados no intervalo do 14° ao 21° dia, estas amostras (40%), foram analisadas e comparadas com aquelas do tempo 0. Cinco animais (50%) tiveram suas amostras examinadas no 28° dia. Tanto no 14° como no 28° dia encontraram-se 100% de neutrofilia, 100% de eosinopenia e 44,4% de linfocitopenia, num sinal clássico de supressão imunocelular.

PALAVRAS-CHAVE: Corticosteróides; xenotransplantes; córnea; canino; suíno.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
17-12-2007
Como Citar
CHAVES, N.; BARROS, P.; MARTINS, A.; ARAÚJO, E.; ARAÚJO, L.; EURIDES, D.; JACOMINI, C. ESTUDO DO LEUCOGRAMA COMO MONITOR DO 2-1 FOSFATO DISSÓDICO DE BETAMETASONA DO FOSFATO DISSÓDICO/ACETATO DE DEXAMETASONA, EM CÃES QUE RECEBERAM TRANSPLANTES COM CÓRNEAS DE SUÍNOS. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 26, n. 2, p. 23-30, 17 dez. 2007.
Seção
Artigo Científico