QUALIDADE MICROBIOLÓGICA E FÍSICO-QUÍMICA DO LEITE INTEGRAL PASTEURIZADO PELO PROCESSO LENTO EM PROPRIEDAES RURAIS DO ESTADO DE GOIÁS

  • Albenones José Mesquita UFG
  • Antônio Nonato Oliveira UFG
  • Edmar Soares Nicolau UFG
  • Iolanda Aparecida Nunes UFG
  • Moacir Evandro Lage UFG
Palavras-chave: Leite, pasteurização lenta, mini-indústria

Resumo

Foram submetidos a análises microbiológicas e fisico-químicas 1.038 amostras de leite integral pasteurizado pelo processo lento, em propriedades rurais do Estado de Goiás. Os dados obtidos demonstram que 8,19% das amostras apresentaram-se fora do padrão para a contagem de microrganismos aeróbios mesófilos viáveis, 15,13% para a determinação do NMP de coliformes totais e 13,29% para o NMP de fecais. Em relação às análises fisico-químicas, a prova da acidez titulável em graus Dornic e a crioscopia mostraram o maior número de amostras fora do padrão, 12,24% e 17,34%, respectivamente. A enzima fosfatase alcalina esteve presente em 5,2% das amostras e a peroxidase ausente em 7,41%, demonstrando o controle inadequado do tratamento térmico.

PALAVRAS-CHAVE: Leite; pasteurização lenta; mini-indústria.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
17-12-2007
Como Citar
MESQUITA, A. J.; OLIVEIRA, A. N.; NICOLAU, E. S.; NUNES, I. A.; LAGE, M. E. QUALIDADE MICROBIOLÓGICA E FÍSICO-QUÍMICA DO LEITE INTEGRAL PASTEURIZADO PELO PROCESSO LENTO EM PROPRIEDAES RURAIS DO ESTADO DE GOIÁS. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 26, n. 1, p. 79-87, 17 dez. 2007.
Seção
Artigo Científico