HETEROSE EM ARROZ IRRIGADO

Autores

  • Veridiano dos Anjos Cutrim EMBRAPA Arroz e Feijão
  • Elcio Perpétuo Guimarães EMBRAPA Arroz e Feijão

Palavras-chave:

Oryza sativa, arroz híbrido, produtividade de grãos, componentes de rendimento

Resumo

Com o objetivo de medir a magnitude da heterose, heterobeltiose e heterose padrão para oito características em híbridos de arroz (Oryza sativa L.) irrigado, foram avaliados 19 híbridos resultantes de cruzamentos entre duas linhagens A e 17 linhagens restauradoras, em experimentos conduzidos em Goianira (GO), no delineamento de blocos ao acaso com três repetições. Observou-se a existência de variabilidade genética entre as restauradoras para a produtividade de grãos. Todos os híbridos apresentaram heterose positiva para produtividade de grãos e os de maiores valores tiveram heterose positiva para diferentes componentes de produtividade, indicando que, para esta característica, a heterose é o resultado da interação de heteroses dos componentes de produtividade. Para perfilhos e panículas por metro quadrado, os valores positivos e negativos foram semelhantes em números e magnitude nos três tipos de heterose. O comprimento das panículas e a massa de 100 grãos foram as variáveis que mais contribuíram para a heterose em produtividade de grãos. Todos os híbridos foram mais precoces que os genitores. A heterose para altura de plantas não alterou significativamente o porte dos híbridos porque todos os genitores eram baixos. A hibridação, mesmo entre cultivares do grupo Indica, aumentou a esterilidade de grãos.

PALAVRAS-CHAVE: Oryza sativa; arroz híbrido; produtividade de grãos; componentes de rendimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

CUTRIM, V. dos A.; GUIMARÃES, E. P. HETEROSE EM ARROZ IRRIGADO. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 95–103, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2857. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico