COMPARAÇÃO DE MÉTODOS DE DESCONTAMINAÇÃO USADOS NA FASE INICIAL DO ESTABELECIMENTO EM CULTURA IN VITRO DE BANANA

Autores

  • Iraídes Fernandes Carneiro UFG
  • Lincoln Fonseca Zica UFG
  • Lázaro José Chaves UFG

Palavras-chave:

Banana cv. Maçã, cultura de tecidos, esterilização superficial, Musa AAB

Resumo

Quatro métodos de descontaminação de explantes de bananeira (Musa AAB cv. Maçã) cultivados in vitro foram testados utilizando-se, como fonte de explantes, rizomas provenientes de bananais comerciais. Explantes de diferentes tamanhos obtidos de brotações axilares foram submetidos a diferentes concentrações e tempo em solução de NaOCl para descontaminação. Após redução para 8mm x 5mm x 5mm, os explantes foram transferidos para meio MS modificado e mantidos em câmara escura durante dez dias e, em seguida, foram levados para câmara de crescimento à temperatura de 28°C +/- 2°C e fotoperíodo de 16 horas. Os melhores resultados foram obtidos quando os tratamentos de descontaminação foram realizados em blocos de 40mm x 20mm x 20mm ou 40mm x 15mm x 15mm, com simples e dupla esterilizações, respectivamente, utilizando-se NaOCl 3,5% de cloro ativo. O aparecimento de fungos e bactérias foi mais acentuado nos primeiros quinze dias, entretanto, em concentração baixa de NaOC1 (1%), a contaminação foi quase total nos primeiros três dias (96,67%). Houve maior incidência de contaminação bacteriana do que fúngica.

PALAVRAS-CHAVE: Banana cv. Maçã; cultura de tecidos; esterilização superficial; Musa AAB.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

CARNEIRO, I. F.; ZICA, L. F.; CHAVES, L. J. COMPARAÇÃO DE MÉTODOS DE DESCONTAMINAÇÃO USADOS NA FASE INICIAL DO ESTABELECIMENTO EM CULTURA IN VITRO DE BANANA. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 89–94, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2856. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico