ATIVIDADE DA FOSFATASE ÁCIDA NO FEIJOEIRO E SUA CORRELAÇÃO COM PARÂMETROS DE CRESCIMENTO

Autores

  • Itamar Pereira de Oliveira EMBRAPA Arroz e Feijão
  • Michael Djie Thung Centro Internacional de Agricultura Tropical
  • Carla Maria Ribeiro de Souza CNPq
  • Renato S. Mota dos Santos UFG

Palavras-chave:

Fosfatase, acidez do solo, feijão, Phaseolus vulgaris, genótipos

Resumo

Um experimento em condições de campo foi realizado no campo experimental da Embrapa Arroz e Feijão, Goiânia (GO), com a finalidade de selecionar parâmetros representativos do desenvolvimento do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) para serem correlacionados com a atividade da fosfatase ácida. A importância desta fosfatase está relacionada com a sua habilidade de retirar fósforo em condições de baixo teor deste nutriente em solo ácido. Foram testadas cinco cultivares de feijão através do recolhimento semanal de plantas entre 7 e 56 dias após germinação. Os maiores valores da atividade, em ordem decrescente, foram observadas nas cultivares LM 300030, Carioca, A-176, CNF-l0 e Jalo, em plantas com idade entre 7 e 14 dias. Todos os parâmetros de crescimento analisados correlacionaram-se negativamente com a atividade desta enzima. Por isso, a atividade da fosfatase foi considerada um mecanismo complementar que a planta utiliza para suprir suas necessidades em fósforo. As curvas de atividade da fosfatase ácida, fósforo inorgânico e fósforo total foram semelhantes e expressas por equações do segundo grau, enquanto os fósforos, inorgânico e total, decresceram de acordo com o modelo negativo de equações exponenciais.

PALAVRAS-CHAVE: Fosfatase; acidez do solo; feijão; Phaseolus vulgaris; genótipos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

OLIVEIRA, I. P. de; THUNG, M. D.; SOUZA, C. M. R. de; SANTOS, R. S. M. dos. ATIVIDADE DA FOSFATASE ÁCIDA NO FEIJOEIRO E SUA CORRELAÇÃO COM PARÂMETROS DE CRESCIMENTO. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 43–49, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2844. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico