INFLUÊNCIA DE CULTURAS DE SAFRINHAS EM SUCESSÃO À CULTURA DO MILHO (Zea mays L.) NO SISTEMA PLANTIO DIRETO SOBRE A RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO DO SOLO

Autores

  • Antônio Pasqualetto UFG
  • Liovando Marciano da Costa UFV
  • Antônio Alberto da Silva UFV
  • Carlos Sigueyuki Sediyama UFV

Palavras-chave:

Física do solo, solos do cerrado, penetrometria

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar a resistência à penetração do solo em área com seis sucessões de culturas, envolvendo safrinhas com a cultura do milho, no sistema plantio direto, conduzidas durante três anos, em Rio Verde, Goiás. O experimento foi conduzido no ano de 1995. As culturas de safrinha utilizadas foram; milho (Zea mays L.), soja (Glycine max L.), girassol (Helianthus annus L.), milheto (Pennisetum typhoides), sorgo (Sorghum vulgare Pers) e guandu (Cajanus indicus Spreng). A sucessão de cada safrinha com a cultura do milho constituiu os tratamentos, num total de seis, que compunham as parcelas, dispostos em glebas independentes, enquanto as profundidades no solo de 7,5, 15,0, 22,5 e 30,0cm constituíram as subparcelas. Observou-se uma interação significativa entre sucessões de culturas e profundidades no perfil do solos para a característica de resistência à penetração da haste do penetrógrafo. Não foram observadas diferenças estatísticas entre as sucessões. Quanto à profundidade aos 30,0 cm, houve uma redução significativa da resistência à penetração do solo, sendo mais evidente quando sorgo e milheto foram cultivados como culturas de safrinha.

PALAVRAS-CHAVE: Física do solo; solos do cerrado; penetrometria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

PASQUALETTO, A.; COSTA, L. M. da; SILVA, A. A. da; SEDIYAMA, C. S. INFLUÊNCIA DE CULTURAS DE SAFRINHAS EM SUCESSÃO À CULTURA DO MILHO (Zea mays L.) NO SISTEMA PLANTIO DIRETO SOBRE A RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO DO SOLO. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 27–31, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2837. Acesso em: 18 set. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico