Mal-do-pé do arroz: hospedeiros e resistência varietal a Gaeumannomyces graminis var. graminis

  • Cecília do Nascimento Peixoto Universidade Federal de Goiás (UFG), Escola de Agronomia, Goiânia, GO, Brasil.
  • Giselle Ferreira Ottoni Universidade Federal de Goiás (UFG), Escola de Agronomia, Goiânia, GO, Brasil.
  • Valacia Lemes da Silva Lobo Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Arroz e Feijão), Santo Antônio de Goiás, GO, Brasil.
  • Marta Crisitina Corsi Filippi Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Arroz e Feijão), Santo Antônio de Goiás, GO, Brasil.
  • Anne Sitarama Prabhu Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Arroz e Feijão), Santo Antônio de Goiás, GO, Brasil.
Palavras-chave: Oryza sativa L., patogenicidade, plantas daninhas.

Resumo

Diversas gramíneas que ocorrem em lavouras de arroz apresentam sintomas do mal-do-pé, causado por Gaeumannomyces graminis var. graminis (Ggg), em condições naturais de infecção. Com o objetivo de obter informações sobre hospedeiros e resistência de genótipos de arroz ao mal-do-pé, foi estudada a patogenicidade do isolado Ggg-a 01, coletado de arroz, em sete espécies de capim e oito de cereais, em casa-de-vegetação. Os testes de inoculação mostraram que o isolado de arroz foi patogênico às plantas daninhas de capim arroz (Echinochloa crusgalli), avião (Pennisetum setosum), braquiária (Brachiaria sp.), digitária (Digitaria horizontalis), marmelada (Brachiaria plantaginea), pé-de-galinha (Eleusine indica) e timbete (Cenchrus echinatus) e que essas espécies constituem hospedeiros potenciais do patógeno. Cereais de inverno, como o trigo, aveia, centeio, cevada e triticale, bem como o sorgo, milho e milheto, apresentaram diferentes graus de suscetibilidade ao isolado Ggg-a 01. As diferenças foram significativas, quanto à altura da lesão e à produção de hifopódios e de peritécios nos colmos. Não foram observados peritécios em milheto, sorgo, timbete e milho. A resistência de 58 genótipos de arroz de terras altas ao isolado foi avaliada e os genótipos SCIA16 e SCIA08 apresentaram altura de lesão significativamente menor, sendo considerados resistentes, em relação ao genótipo CNAS10351, altamente suscetível.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
01-10-2014
Como Citar
PEIXOTO, C.; OTTONI, G.; LOBO, V.; FILIPPI, M. C.; PRABHU, A. Mal-do-pé do arroz: hospedeiros e resistência varietal a Gaeumannomyces graminis var. graminis. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 44, n. 3, p. DOI: 10.1590/S1983-40632014000300015, 1 out. 2014.
Seção
Proteção de Plantas