VARIEDADES DE CITROS MAIS SUSCETÍVEIS AO ATAQUE DE Macropophora accentifer (OLIVIER, 1795) COLEOPTERA CERAMBYCIDAE

Autores

  • Antônio Henrique Garcia UFG
  • Valquíria Rocha Santos Veloso UFG
  • Marcos Gomes da Cunha UFG

Resumo

A preferência para oviposição e/ou alimentação de Macropophora accentifer foi observada em pomar misto abandonado, formado por tangerinas-cravo e rio, laranjas baianinha e natal, tangor-sabará e limão-cravo em plantas de 5 a 20 anos de idade e plantado no espaçamento de 10m. As fêmeas da espécie foram marcadas com tintas na região do pronoto. As coletas foram manuais, as marcações, liberações e recapturas foram realizadas de setembro a novembro e de março a maio. As fêmeas, num total de 231, coletadas em cada uma das seis variedades, foram marcadas e imediatamente liberadas em todas as outras variedades, inclusive na mesma variedade onde foi coletada. As recapturas foram realizadas dez dias após cada liberação. Foram realizadas 30 liberações e 50 recapturas. A preferência foi determinada levando-se em consideração o número de fêmeas que permaneceram, retornaram ou migraram para cada variedade de citros. Observou-se que 2,16% retornaram para a variedade onde foram coletadas, 59,31% permaneceram na variedade onde foram liberadas, 30,74% migraram para outras variedades e 7,79% não foram recapturadas. Concluiu-se que a tangerina-cravo apresentou 46,75% de preferência, seguida da tangor-sabará com 16,88%, baianinha com 10,82%, natal com 9,95% e tangerina-rio com 7,8%. O limão-cravo não apresentou nenhuma preferência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-12-2007

Como Citar

GARCIA, A. H.; VELOSO, V. R. S.; CUNHA, M. G. da. VARIEDADES DE CITROS MAIS SUSCETÍVEIS AO ATAQUE DE Macropophora accentifer (OLIVIER, 1795) COLEOPTERA CERAMBYCIDAE. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 187–197, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2641. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico