Sistemas de integração lavoura-pecuária e políticas de mudanças climáticas

Autores

  • Marcos da Silva Fernandes Universidade Federal do Tocantins (UFT), Departamento de Ciências Econômicas, Palmas, TO, Brasil.
  • Marcus Vinicius Alves Finco Universidade Federal do Tocantins (UFT), Departamento de Administração, Palmas, TO, Brasil.

Palavras-chave:

Sistemas agroflorestais, programação linear, crédito de carbono.

Resumo

O cenário brasileiro de expansão da atividade agropecuária tem gerado retornos econômicos para o País, porém, com grande passivo ambiental. Dentro deste contexto, foram criados o Plano Nacional sobre Mudança do Clima e o Programa Nacional para uma Agricultura de Baixo Carbono (Programa ABC). Este trabalho objetivou simular cenários de produção agropecuária, na região Centro-Norte do Estado do Mato Grosso. Por meio de modelos de programação linear, avaliou-se o potencial de sistemas de integração lavoura-pecuária (ILP), como alternativa de baixa emissão de carbono aos sistemas tradicionais de cultivo da região. Os resultados obtidos apontaram que os sistemas de ILP não se apresentam como alternativa atraente para os produtores da região, existindo estratégias de produção que geram ganhos econômicos superiores. Da mesma forma, as ferramentas implantadas pelo Programa ABC não se mostraram suficientes para o fomento da produção agropecuária em sistemas de ILP. O estudo buscou avaliar, ainda, o impacto da implantação de Certificados de Redução de Emissões (CRE), na área plantada em sistemas de ILP. Os resultados indicaram que o sistema de crédito de carbono pode ser um importante instrumento de fomento, sendo que, ao valor de U$ 25,00 por CRE (1 tonelada de CO2 equivalente), o produtor obteria ganhos econômicos expressivos, devido à implantação de sistemas de ILP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos da Silva Fernandes, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Departamento de Ciências Econômicas, Palmas, TO, Brasil.

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Goiás, Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Tocantins. Atua na área de economia agrícola e economia dos recursos naturais e meio ambiente.

Marcus Vinicius Alves Finco, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Departamento de Administração, Palmas, TO, Brasil.

PhD pelo Institute of Agricultural Economics da Universitaet Hohenheim (Alemanha), com Pós-Doutorado na School of Forestry & Environmental Studies da Yale University (EUA), e Pós-Doutorado no Institute of Agricultural Economics da Universitaet Hohenheim (Alemanha). Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins (UFT), é docente permanente do Mestrado em Desenvolvimento Regional desta Instituição.

Downloads

Publicado

07-07-2014

Como Citar

FERNANDES, M. da S.; FINCO, M. V. A. Sistemas de integração lavoura-pecuária e políticas de mudanças climáticas. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 182–190, 2014. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/26242. Acesso em: 18 maio. 2021.

Edição

Seção

Desenvolvimento Rural e Agronegócio