Tratamento químico de sementes de trigo

  • Diego de Castro Hossen Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
  • Edison dos Santos Corrêa Júnior Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
  • Sérgio Guimarães Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
  • Ubirajara Russi Nunes Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Centro de Ciências Rurais, Departamento de Fitotecnia, Santa Maria, RS, Brasil.
  • Leandro Galon Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, RS, Brasil.
Palavras-chave: Triticum aestivum L., cereais de inverno, inseticida, fungicida.

Resumo

O tratamento de sementes de trigo com inseticidas e fungicidas é importante para proteger as mesmas da incidência de insetos e doenças. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar os efeitos de tratamentos químicos sobre a qualidade fisiológica de sementes de trigo. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, em esquema fatorial 2x4, sendo o fator A composto por cultivares de trigo (Quartzo e Pampeano) e o B por inseticidas e fungicidas: testemunha e, para cada 100 kg de sementes, aplicou-se 21 g do ingrediente ativo (i.a.) de tiametoxam; 55 g i.a. de carboxina + thiram e 21 + 55 g i.a. de tiametoxam + carboxina + thiram. O tiametoxam (21 g i.a.) resultou em melhor desempenho, quanto à germinação, índice de velocidade de germinação e peso de massa fresca e seca, para a variedade Quartzo. Ocorreu maior acúmulo de massa seca para a variedade Pampeano, ao se aplicar carboxina + thiram, na dose de 55 g i.a. As duas cultivares apresentaram melhor desempenho, no teste de envelhecimento acelerado, na presença de tiametoxam + carboxina + thiram (21 + 55 g i.a.). O tratamento de sementes proporcionou plântulas mais vigorosas, o que resultará em estandes de plantas mais uniformes, em função da maior percentagem de germinação ou da proteção contra pragas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego de Castro Hossen, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
Acadêmico de Agronomia da Universidade Federal do Pampa
Edison dos Santos Corrêa Júnior, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
Acadêmico de Agronomia da Universidade Federal do Pampa
Sérgio Guimarães, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Faculdade de Agronomia, Itaqui, RS, Brasil.
Acadêmico de Agronomia da Universidade Federal do Pampa
Ubirajara Russi Nunes, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Centro de Ciências Rurais, Departamento de Fitotecnia, Santa Maria, RS, Brasil.
Eng. Agr. Doutor em Fitotecnia, professor da Universidade Federal de Santa Maria.
Leandro Galon, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, RS, Brasil.

Eng. Agr. Pós Doutor pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), atual professor Curso de Agronomia da Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim (UFFS).

Publicado
08-04-2014
Como Citar
HOSSEN, D. DE C.; CORRÊA JÚNIOR, E. DOS S.; GUIMARÃES, S.; NUNES, U. R.; GALON, L. Tratamento químico de sementes de trigo. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 1, n. 1, p. 104-109, 8 abr. 2014.
Seção
Nota técnica