EFEITO DE NÍVEIS DE ZINCO SOBRE A CULTURA DO ARROZ EM SOLO DE CERRADO

  • Yvo de Carvalho UFG
  • José Xavier de Almeida Netto UFG
  • Luiz Carlos Valladares UFG
  • Raulino Antônio Barbosa UFG
  • Carlos Augusto Ribeiro UFG
  • Luiz Carlos da Silva Neiva UFG

Resumo

No presente trabalho, estudou-se o efeito de doses crescentes de sulfato de zinco sobre a produtividade e ocorrência de sintomas de deficiência de zinco na cultura do arroz de sequeiro em solo sob cerrado. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com 6 tratamentos e 4 repetições. Os níveis de sulfato de zinco testados foram 5, 10, 20 e 40 kg/ha, os quais foram comparados com a testemunha e com um tratamento que recebeu além da adubação básica e calagem, uma aplicação de sulfato de amônia (40 kg/ha) em cobertura. O experimento foi instalado em latossolo vermelho, limo-argiloso, sob formação edáfica típica de campo-cerrado. O cultivar usado foi o IAC—12/46, tendo sido as sementes desinfectadas com Neantina Seco a 0,3%. Na aferição dos resultados computou-se a produção de grãos e a intensidade de ocorrência dos sintomas de bronzeamento nas folhas. A análise dos dados revela que os tratamentos com sulfato de zinco, nas dosagens de 5, 10, 20 e 40 kg/ha, equivaleram-se estatisticamente e foram superiores à testemunha e à cobertura com sulfato de amônia. Concluiu-se que a aplicação de sulfato de zinco no sulco de plantio, na dosagem de 5 kg/ha, é suficiente para impedir a ocorrência de deficiência de zinco em intensidade capaz de provocar decréscimos notáveis na produtividade da cultura do arroz. A aplicação de sulfato de amônia em cobertura, na dosagem de 40 kg/ha, por si só, não impediu a manifestação drástica da ocorrência de deficiência de zinco nas plantas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-10-29
Como Citar
CARVALHO, Y. DE; ALMEIDA NETTO, J. X. DE; VALLADARES, L. C.; BARBOSA, R. A.; RIBEIRO, C. A.; NEIVA, L. C. DA S. EFEITO DE NÍVEIS DE ZINCO SOBRE A CULTURA DO ARROZ EM SOLO DE CERRADO. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 5, n. 1, p. 34-41, 29 out. 2007.
Seção
Artigo Científico