Híbridos de trifoliata como porta-enxertos para laranjeira Pêra

Autores

  • Jorgino Pompeu Junior Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Centro APTA Citros Sylvio Moreira, Cordeirópolis, SP, Brasil.
  • Silvia Blumer Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), Departamento de Fitopatologia e Nematologia, Piracicaba, SP, Brasil.

Palavras-chave:

Citrus sinensis L. Osbeck, citrandarin, citrumelo, citrange.

Resumo

O limão Cravo (Citrus limonia) tem sido utilizado como o principal porta-enxerto para a laranjeira Pêra (C. sinensis). Entretanto, sua susceptibilidade ao declínio e à morte súbita induziu o uso de porta-enxertos tolerantes a doenças, como as tangerinas Cleópatra (C. reshni) e Sunki (C. sunki) e o citrumelo Swingle (C. paradisi x Poncirus trifoliata), mais susceptíveis à seca que o limão Cravo. As tangerinas são, também, menos resistentes à gomose de Phytophthora, e o citrumeleiro Swingle revelou ser incompatível com a laranjeira Pêra. Na busca por outros porta-enxertos, este estudo objetivou avaliar a precocidade e a produção de frutos, a susceptibilidade à tristeza e ao declínio e a ocorrência de incompatibilidade de laranjeiras Pêra enxertadas em 12 híbridos de trifoliata, no limão Cravo EEL e na laranja Goutou, sem irrigação. Tristeza e declínio são endêmicos na região. Os citrandarins Sunki x English (1628), Changsha x English Small (1710) e duas seleções de Cleópatra x Rubidoux proporcionaram as maiores produções acumuladas, nas três primeiras safras e no total de seis safras avaliadas. Os citrandarins Cleópatra x Rubidoux (1660) e Sunki x Benecke (1697) induziram precocidade de produção, enquanto o citromonia Cravo x Swingle e o citrange C-13 foram os mais tardios. Nenhum dos porta-enxertos causou alternância de produção. As laranjeiras Pêra enxertadas no citrumelo Swingle, citrandarin Cleópatra x Swingle (1654) e em duas seleções de limão Cravo x citrange Carrizo apresentaram sintomas de incompatibilidade, formando linha de goma na região de enxertia. Nenhuma das plantas apresentou sintomas de tristeza ou declínio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17-03-2014

Como Citar

POMPEU JUNIOR, J.; BLUMER, S. Híbridos de trifoliata como porta-enxertos para laranjeira Pêra. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 9–14, 2014. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/21780. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Produção Vegetal