OBSERVAÇÕES SOBRE DEGENERESCÊNCIA E COMPORTAMENTO EM DIFERENTES ÉPOCAS DE PLANTIO DE QUATRO VARIEDADES DE BATATA (Solanum Tuberosum L.)

  • Peter E. Sonnenberg UFG

Resumo

As variedades de batata DELTA-A, HANSA, HYDRA e TONDRA foram plantadas em duas gerações, a primeira na seca e a segunda, nas águas de 1971, em Goiânia. Para o primeiro plantio, usaram-se batatas-sementes importadas, para o segundo, as filhas destas. HANSA, HYDRA e TONDRA produziram mais na segunda geração do que na primeira, devido às melhores condições da época chuvosa. A produção da DELTA-A praticamente não variou nas duas épocas. HANSA foi significantemente superior às outras, em produção total, nas duas épocas e em produção de tubérculos comerciáveis (acima de 33 mm), na época chuvosa. Neste período, seus tubérculos grandes, (acima de 40 mm) apresentaram-se com superdesenvolvimento de lenticelas e manchados internamente, ficando comercialmente desvalorizados. A variedade HYDRA destacou-se das demais pela produção de batatas grandes, principalmente na seca. Mostrou-se, porém, muito suscetível à sarna comum, cujo ataque inutilizou grande parte de seus tubérculos. TONDRA foi a variedade que melhor se adaptou ao período chuvoso. Produziu duas vezes mais tubérculos comerciáveis e quase três vezes mais tubérculos grandes, que na seca.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
19-10-2007
Como Citar
SONNENBERG, P. OBSERVAÇÕES SOBRE DEGENERESCÊNCIA E COMPORTAMENTO EM DIFERENTES ÉPOCAS DE PLANTIO DE QUATRO VARIEDADES DE BATATA (Solanum Tuberosum L.). Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics), v. 2, n. 1, p. 83-89, 19 out. 2007.
Seção
Artigo Científico