Participação Política na Arte Musical

Compositores Soviéticos e a Revolução Russa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v21.66061

Palavras-chave:

Gramsci, Compositores Soviéticos, Música Clássica.

Resumo

A participação política dos intelectuais pode ocorrer de forma tradicional ou orgânica, sendo a primeira uma forma de expressão política, desenvolvida de forma desinteressada e não-mecânica. A participação política exercida pela expressão cultural artística musical é tradicional, sinalizada por Gramsci como uma forma de expressão de personalidade e de ideais políticos, e é atemporal. Neste estudo analisamos a participação política dos grandes compositores eruditos soviéticos, por meio de sua vida e obra, identificando os momentos em que proporcionaram ao mundo uma visão diferenciada do sentimento nacional frente ao regime comunista que se constituía na URSS, muitas vezes sendo questionados ou censurados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Maria Martins Gaidargi-Garutti, Universidade Nove de Julho, São Paulo/SP, Brasil, alessandra.gaidargi@gmail.com

Alessandra Maria Martins Gaidargi-Garutti, pedagoga (2004) e jornalista (2008) pela Universidade Cruzeiro do Sul. Especialista em Docência no Ensino Superior (2009) e Master Business Communicator em Comunicação Empresarial e Institucional (2011), pela Universidade Paulista. Mestre (2013), Doutora (2018) e Pós-Doutora (2020) em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Nove de Julho (PPGE-UNINOVE). Tem experiência nas áreas de Educação e Comunicação. Possui formação básica como pianista e organista. Atualmente, dedica-se a pesquisas sobre Culturas de Paz, Educação Superior e Tecnologias, EaD, Educação Dialógica. Participa do Grupo de Pesquisa Justiça Dialógica (GRUPJUS), da rede Pedagogia da Virtualidade e do Grupo de
Pesquisa em Instituições Educativas (GRUPISTED).

Paolo Nosella, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos/SP, Brasil, nosellap@terra.com.br

Nasceu na Itália (1942), licenciado em Filosofia. Em 1967, veio ao Brasil, para trabalhar em educação popular. Mestre (1977) e Doutor (1981) em Filosofia da Educação pela PUC/SP. Professor titular em Filosofia da Educação na Universidade Federal de São Carlos/SP, instituição onde foi Diretor do Centro de Educação e Ciências Humanas (1980-1984), Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (1999-2000), Chefe do Departamento de Educação (2002-2005). Atualmente orienta dissertações e teses em Educação nas linhas de pesquisa: Trabalho e Educação e Instituições Educativas como Professor Colaborador do PPGE da UFSCar. Realiza pesquisas, desde 1985, com o apoio do CNPq. Atualmente, como Pesquisador Sênior, desenvolve projeto sobre a Pedagogia da Alternância: cinquenta anos de prática. É membro do Grupo de Pesquisa- (GRUPISTED): Grupo de Pesquisa em Instituições Educativas. Participa do Grupo de Pesquisa "Filosofia da Educação" (GRUPEFE) e "História, Sociedade e Educação no Brasil" (HISTEDBR/São Carlos- ufscar)

Downloads

Publicado

28-06-2021

Como Citar

Martins Gaidargi-Garutti, A. M., & Nosella, P. . (2021). Participação Política na Arte Musical: Compositores Soviéticos e a Revolução Russa. Revista Música Hodie, 21. https://doi.org/10.5216/mh.v21.66061

Edição

Seção

Artigos