Diferenças da escrita idiomática para harpa de pedais em relação àquela para pianoforte na segunda metade do século XVIII e início do XIX, exemplificadas através de obras de Jean Ladislav Dussek

  • Felipe Faglioni Universidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes
Palavras-chave: Musicologia

Resumo

O presente artigo trata da escrita idiomática para harpa de pedais na segunda metade do século XVIII e início do XIX e de aspectos que a distinguem daquela associada ao pianoforte durante o mesmo período. A fim de exemplificar diferenças existentes na música idiomaticamente bem escrita para os dois instrumentos, enfatizando questões envolvendo as características da harpa, o texto faz uma análise de trechos de composições e transcrições realizadas por Jan Ladislav Dussek (1760-1812), importante compositor e intérprete da época, cujo conhecimento dos citados instrumentos e de suas peculiaridades faz de sua música para harpa de pedais e para pianoforte um importante referencial dentre o assunto proposto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Faglioni, Universidade de São Paulo - Escola de Comunicações e Artes
Graduado em Música com habilitação em Composição e Regência pelo Instituto de Artes da Unesp, Felipe Faglioni foi por diversos anos regente assistente da orquestra acadêmica dessa universidade. Foi também regente titular e diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Rio Claro, sua cidade natal. É mestre em Musicologia pela Unesp e doutorando na mesma área junto à Escola de Comunicações e Artes da Usp.
Publicado
27-04-2019
Como Citar
Faglioni, F. (2019). Diferenças da escrita idiomática para harpa de pedais em relação àquela para pianoforte na segunda metade do século XVIII e início do XIX, exemplificadas através de obras de Jean Ladislav Dussek. Revista Música Hodie, 19. https://doi.org/10.5216/mh.v19.50265
Seção
Artigos