ÉTICA RELACIONAL, FORMAÇÃO E AUTORIA DOCENTE NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO

Autores

  • Viviane C. BENGEZEN Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v22i1.54493

Resumo

Neste trabalho, apresento resultados de uma pesquisa narrativa desenvolvida na paisagem de uma escola pública, quando eu era professora de apoio de Catarina, uma aluna do nono ano com baixa visão. Meu objetivo é compor histórias de formação e autoria docente (BENGEZEN, 2017), com foco na ética relacional (CLANDININ; CAINE; LESSARD, 2018) entre professores de línguas e alunos com baixa visão. Percorrendo o caminho teórico-metodológico da pesquisa narrativa (CLANDININ; CONNELLY, 2000, 2015), realizei uma composição de sentidos das experiências com base em Ely, Vinz, Downing e Anzul (2005). Na transição dos textos de campo aos textos intermediários e aos textos de pesquisa, o trabalho relacional entre Catarina e eu permeou todo o processo, possibilitando honrar as experiências vividas, compondo sentidos em conjunto, considerando as perspectivas do outro e revendo meu modo de estar no mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane C. BENGEZEN, Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

Professora doutora em Linguística Aplicada, pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e professora do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem, da Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão.

Downloads

Publicado

16-08-2018

Como Citar

BENGEZEN, V. C. (2018). ÉTICA RELACIONAL, FORMAÇÃO E AUTORIA DOCENTE NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO. Linguagem: Estudos E Pesquisas, 22(1). https://doi.org/10.5216/lep.v22i1.54493

Edição

Seção

Dossiê temático Estudos em Linguística Aplicada com foco na formação de professores: conexões e abrangências