O CONCEITO DE LETRAMENTO EM AVALIAÇÃO DE LÍNGUAS: ORIGEM DE RELEVÂNCIA PARA O CONTEXTO BRASILEIRO

  • Gladys QUEVEDO-CAMARGO Universidade de Brasília
  • Matilde Virgínia Ricardi SCARAMUCCI Universidade Estadual de Campinas

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar o conceito de Letramento em Avaliação (STIGGINS, 1991), como ele se desenvolveu área da Educação norte-americana e como se ampliou para a área de ensino, aprendizagem e avaliação de línguas estrangeiras a partir de Inbar-Lourie (2008). Em seguida, apresentamos a definição de Letramento em Avaliação de Línguas proposta por Fulcher (2012), considerada a mais completa e abrangente pelos pesquisadores da área.  Na sequência, discorremos sobre o texto de Scaramucci (2016), primeira publicação sobre o tema no Brasil, e tecemos reflexões sobre sua relevância desse tipo de letramento para o contexto de ensino de línguas no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gladys QUEVEDO-CAMARGO, Universidade de Brasília
Professora adjunta da Universidade de Brasília (UnB).
Matilde Virgínia Ricardi SCARAMUCCI, Universidade Estadual de Campinas
Professora titular da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
Publicado
16-08-2018
Como Citar
QUEVEDO-CAMARGO, G., & SCARAMUCCI, M. V. R. (2018). O CONCEITO DE LETRAMENTO EM AVALIAÇÃO DE LÍNGUAS: ORIGEM DE RELEVÂNCIA PARA O CONTEXTO BRASILEIRO. Linguagem: Estudos E Pesquisas, 22(1). https://doi.org/10.5216/lep.v22i1.54474
Seção
Dossiê temático Estudos em Linguística Aplicada com foco na formação de professores: conexões e abrangências