ALTERAÇÕES HISTOPATOLÓGICAS E MACROSCÓPICAS EM UM CÃO SOROLOGICAMENTE POSITIVO PARA Leptospira spp.

Autores

  • Dayane Olimpia Gomes Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.
  • Gabriela Bim Ramos Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.
  • Andreia Zago Ciuffa Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.
  • Silvia Cassimiro Brasão Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.
  • Anna Monteiro Correia Lima Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.
  • Nicolle Pereira Soares Laboratório de Patologia Animal, Faculdade de Medicina Veterinária, UFU,niversidade Federal de Uberlândia, MG, Brasil.
  • Matias Pablo Juan Szabó Laboratório de Patologia Animal, Faculdade de Medicina Veterinária, UFU,niversidade Federal de Uberlândia, MG, Brasil.
  • Danilo Mundim Silva Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpt.v44i2.36653

Palavras-chave:

Leptospirose, Canis familiaris, sorovar, zoonose.

Resumo

A leptospirose é uma zoonose de distribuição mundial com elevada incidência em regiões tropicais.Nos cães ela se apresenta com grande polimorfismo clínico e estes animais são consideradosfonte de infecção da leptospirose humana, mesmo quando não apresentam qualquer sinal clínicocaracterístico. O processo de patogênese é caracterizado pelo desenvolvimento de vasculite, lesãoendotelial e infiltrado inflamatório composto por células monocíticas, plasmócitos, histiócitos eneutrófilos. O objetivo deste estudo foi relatar o caso de um cão sorologicamente positivo paraleptospirose. Logo após o óbito, o animal foi encaminhado ao Departamento de Patologia Animaldo Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia. Na necropsia foram diagnosticadasicterícia hemolítica e nefrite intersticial crônica moderada. As alterações macroscópicas, histológicase sorológicas do animal foram sugestivas de doença hemolítica grave compatível com leptospirose.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-07-2015

Como Citar

Gomes, D. O., Ramos, G. B., Ciuffa, A. Z., Brasão, S. C., Lima, A. M. C., Soares, N. P., Szabó, M. P. J., & Silva, D. M. (2015). ALTERAÇÕES HISTOPATOLÓGICAS E MACROSCÓPICAS EM UM CÃO SOROLOGICAMENTE POSITIVO PARA Leptospira spp. Revista De Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, 44(2), 221–228. https://doi.org/10.5216/rpt.v44i2.36653

Edição

Seção

RELATO DE CASO / CASE REPORT