SOROPREVALENCIA DE TOXOPLASMOSE NA REGIÃO DO PONTAL DO TRIANGULO MINEIRO, MINAS GERAIS, BRASIL

Autores

  • Lydiane Parreira Maia
  • César Gómez-Hernández
  • Karine Rezende de Oliveira
  • Quintiliano Siqueira Schroden Nomeline
  • Fábia Lima de Macedo Aidar
  • Gabriela Lícia Santos Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpt.v41i4.21707

Palavras-chave:

Toxoplasmose, Prevalência, Triângulo Mineiro.

Resumo

Toxoplasma gondii é um parasito intracelular obrigatório de distribuição mundial com diferentesformas infectantes: taquizoítos, bradizoítos e oocistos. A toxoplasmose é uma zoonose comum emvertebrados, sendo os felídeos seus hospedeiros definitivos. Possui elevada prevalência sorológica,é assintomática em indivíduos imunocompetentes e detectada mediante anticorpos IgM e IgGcontra antígenos do parasito. Neste estudo, investigou-se a soroprevalência de toxoplasmose noPontal do Triângulo Mineiro, Minas Gerais, em 1.532 pacientes atendidos em um laboratório deanálises clínicas do município de Ituiutaba no período de agosto 2007 a abril 2010, mediante adetecção de anticorpos IgM e IgG anti-T. gondii. Foram obtidas informações sobre gênero e idadepor meio de estudo retrospectivo dos exames destes pacientes. Os testes sorológicos empregadosforam hemaglutinação passiva e imunofluorescência indireta. Não houve a detecção de IgM anti-T.gondii e 36% dos indivíduos eram IgG anti-Toxoplasma gondii sororreagentes, o que pode indicarque os pacientes estavam na fase crônica da doença. Neste trabalho, observou-se que a prevalênciafoi maior em indivíduos de 16 a 45 anos, com títulos de IgG de 1:256. Sugere-se, portanto, aimplementação de medidas preventivas na região do Pontal do Triângulo Mineiro, Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Maia, L. P., Gómez-Hernández, C., Oliveira, K. R. de, Nomeline, Q. S. S., Aidar, F. L. de M., & Ferreira, G. L. S. (2012). SOROPREVALENCIA DE TOXOPLASMOSE NA REGIÃO DO PONTAL DO TRIANGULO MINEIRO, MINAS GERAIS, BRASIL. Revista De Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, 41(4). https://doi.org/10.5216/rpt.v41i4.21707

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS / ORIGINAL ARTICLES