PREVALÊNCIA E PRODUÇÃO DE EXOENZIMAS POR ESPÉCIES DE Candida PROVENIENTES DA MUCOSA BUCAL DE PACIENTES COM AIDS E INDIVÍDUOS HÍGIDOS

Autores

  • Patrícia Valéria Gomes Castelo Branco
  • Dália Cristine Vaz dos Anjos
  • Fabiana Beserra do Nascimento
  • Iven Neylla Farias Vale
  • Conceição Maria P. e Silva de Azevedo
  • Silvio Gomes Monteiro
  • Patrícia de Maria Silva Figueiredo
  • Cristina de Andrade Monteiro

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpt.v41i4.21703

Palavras-chave:

Candida, Exoenzimas, Fatores de virulência, HIV/Aids.

Resumo

Infecções por leveduras do gênero Candida têm gerado elevados índices de morbidade emortalidade, longo período de permanência em hospitais, dificuldade e alto custo de tratamento.Indivíduos imunodeprimidos como os portadores da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida(Aids) apresentam grande suscetibilidade a desenvolver essas infecções em razão do baixonúmero de linfócitos T-CD4, menor que 200 cel/mm3. Candida albicans é a espécie mais estudadae está relacionada com os processos de colonização e patogenicidade na boca do homem. Essacaracterística é decorrente, entre outros fatores, da produção de exoenzimas facilitadoras dainteração do fungo com as células do hospedeiro. Este estudo verificou a produção das exoenzimasproteinase, fosfolipase, gelatinase e hemolisina de amostras bucais de Candida isoladas de 49pacientes com Aids (grupo teste) e de 26 indivíduos hígidos (grupo controle). C. albicans foi aespécie mais prevalente no grupo teste (59,2%) e Candida parapsilosis (53,8%) no grupo controle.C. albicans apresentou resultados significativos para a produção de proteinase (ambos os grupos) efosfolipase no grupo teste. Já as espécies de Candida não albicans (CNA) apresentaram resultadosaltamente significativos para fosfolipase no grupo controle. Em relação às enzimas gelatinase ehemolisina, não foram encontradas diferenças significantes entre C. albicans e espécies CNA. Porfim, não foi encontrada diferença estatística na produção de exoenzimas quando foi comparado ogrupo teste com o grupo controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Branco, P. V. G. C., Anjos, D. C. V. dos, Nascimento, F. B. do, Vale, I. N. F., Azevedo, C. M. P. e S. de, Monteiro, S. G., Figueiredo, P. de M. S., & Monteiro, C. de A. (2012). PREVALÊNCIA E PRODUÇÃO DE EXOENZIMAS POR ESPÉCIES DE Candida PROVENIENTES DA MUCOSA BUCAL DE PACIENTES COM AIDS E INDIVÍDUOS HÍGIDOS. Revista De Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, 41(4). https://doi.org/10.5216/rpt.v41i4.21703

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS / ORIGINAL ARTICLES