ESCOLARIZAÇÃO ÉTNICA ITALIANA E CULTURA ESCOLAR EM SÃO PAULO: AS INICIATIVAS DE GAETANO NESI E GEMMA MANETTI PELA INFÂNCIA ESCOLAR ITALIANA ENTRE O FINAL DO SÉCULO XIX E O INÍCIO DO SÉCULO XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67954

Resumo

O texto recorre a fontes inéditas para apresentar a proposta de uma investigação da rede das escolas elementares italianas promovida no estado de São Paulo e da circulação dos saberes escolares pela infância italiana. O objetivo não é somente iniciar a reconstrução de um mapa das escolas italianas no contexto paulista e paulistano, mas, também, de esclarecer a sua natureza (associativa, privada, subsidiada, religiosa, etc.), as características (articulação e composição das turmas mistas por idade ou por sexo, número de inscritos e efetivos, taxas de inscrição e formas de subsistência), a organização e os conteúdos educativos e pedagógicos (escola diurna e noturna, articulação em graus, ensino mnemônico ou ensino intuitivo, conteúdos curriculares incluindo história e geografia ou catequese) e as características, formação e condição dos professores. Nessa perspectiva, o texto pretende aprofundar o papel exercido pelo casal Gaetano Nesi e Gemma Manetti Nesi, promotores da instituição escolar Ai Nostri Monti e de iniciativa editorial para educar os filhos dos italianos e agilizar a aprendizagem da escrita e da leitura.

PALAVRAS-CHAVE: Escolarização Étnica Italiana. E/imigração Italiana em São Paulo. Cultura Escolar. Livros Escolares. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alberto Barausse, Università degli Studi del Molise (UNIMOL), Campobasso, Itália, barausse@unimol.it

Possui Doutorado em Educação - Universitá Cattolica del Sacro Cuore (1998). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação. Pesquisador na Universitá´ degli Studi del Molise de 2001 até 2004. Professor Titular em História da Educação na Universitá degli Studi del Molise desde 2012 onde lidera o Centro de Documentação e Pesquisa sobre a História das Instituições escolares, o livro didático e a literatura infantil (CeSIS) e o Museu da Escola e da Educação Popular. Atualmente é, também, professor e pesquisador Visitante da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no Programa de Pôs graduação em Educação.

Downloads

Publicado

31-08-2021

Como Citar

Barausse, A. (2021). ESCOLARIZAÇÃO ÉTNICA ITALIANA E CULTURA ESCOLAR EM SÃO PAULO: AS INICIATIVAS DE GAETANO NESI E GEMMA MANETTI PELA INFÂNCIA ESCOLAR ITALIANA ENTRE O FINAL DO SÉCULO XIX E O INÍCIO DO SÉCULO XX. Revista Inter Ação, 46(2), 422–440. https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67954