ESTUDO COMPARADO DAS POLÍTICAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES: POSSÍVEIS REFLEXÕES A PARTIR DO BRASIL E DA ARGENTINA

Autores

  • Francine Cordeiro Bobato Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Irati, Paraná, Brasil, francbto@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-7466-9589
  • Paloma Domingues Ferreira Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Irati, Paraná, Brasil, paloma.ferreira12@hotmail.com https://orcid.org/0000-0003-2449-3877

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i1.65176

Resumo

O presente artigo teve como escopo um estudo comparado das políticas de formação continuada de professores no Brasil e na Argentina. A partir da pesquisa bibliográfica e documental, ensaiamos possíveis reflexões sobre as políticas desses países, alinhadas ou não com os postulados dos organismos internacionais. Diante dos achados da pesquisa, concluímos que ambos os países atenderam a tais postulados, adotando seus conceitos e modos de conceber a docência e o fazer pedagógico. No rol dos textos estudados, acerca da formação continuada dos professores, podemos destacar que: aparece como garantia de melhoria das aprendizagens dos alunos; há recorrência pela formação em serviço; a certificação em detrimento das reais situações de ampliação e aprofundamento de conhecimentos; os múltiplos espaços e ofertas dessa formação, especialmente pela iniciativa privada, e a ênfase no saber fazer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francine Cordeiro Bobato, Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Irati, Paraná, Brasil, francbto@gmail.com

Professora colaboradora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Doutoranda em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta-Grossa (UEPG). Atua e desenvolve pesquisas em políticas educacionais, formação de professores, gestão educacional, educação internacional, educação comparada e ensino médio e juventudes. Membro dos grupos de pesquisa: História e políticas da educação: formação de professores - PUCPR; Educação e formação de professores - Unicentro ; Práxis educativa: saberes e fazeres da/na educação infantil - Unicentro; Estado, políticas e gestão em educação - Unicentro. Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Médio e Juventudes - NEPEMJ – IFPR.

Paloma Domingues Ferreira, Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Irati, Paraná, Brasil, paloma.ferreira12@hotmail.com

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (2017). Mestre em Educação pela mesma instituição, bolsista Capes. Especialista em Neuropsicopedagogia; Atendimento Educacional Especializado com Ênfase em Educação Especial e Inclusiva; e, Gestão Educacional: Direção, Coordenação e Supervisão; pela União Brasileira de Faculdades- UniBF. Especialista em Docência no Ensino Superior pela Universidade São Luís. Professora da Escola Municipal Rosalina Cordeiro Araújo - Educação Infantil e Ensino Fundamental, Irati – PR. Atua e desenvolve pesquisa em políticas educacionais, formação de professores, formação de professores em contextos inclusivos, educação internacional e educação comparada. Integrante dos grupos de pesquisa: Formação Profissional em Contextos Educacionais Inclusivos - FOCUS - Unicentro; Estado, políticas e gestão em educação - EPGE - Unicentro.

Downloads

Publicado

17-04-2021

Como Citar

Bobato, F. C. ., & Ferreira, P. D. . (2021). ESTUDO COMPARADO DAS POLÍTICAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES: POSSÍVEIS REFLEXÕES A PARTIR DO BRASIL E DA ARGENTINA. Revista Inter Ação, 46(1), 238–255. https://doi.org/10.5216/ia.v46i1.65176

Edição

Seção

Artigos