ENEGRECENDO AS REFERÊNCIAS: INTERVENÇÕES POSSÍVEIS DO MOVIMENTO NEGRO NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Autores

  • Monalisa Aparecida do Carmo Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, monalisacarmo3@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-3573-0172
  • Beatriz Gomes Cornélio Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, gomesc.beatriz@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-1253-0442
  • Lillian Ferreira Rodrigues Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, lillianrodrigues19@gmail.com https://orcid.org/0000-0003-4155-0757
  • Matheus Silva Freitas Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, freitassmat@gmail.com https://orcid.org/0000-0001-6245-9085

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i1.65156

Resumo

Este artigo busca apresentar algumas contribuições do Movimento Negro brasileiro para a educação, a partir das experiências e dos diálogos tecidos na realização do minicurso: “Enegrecendo as referências: epistemicídio, descolonização e intelectuais negras/os”. Por meio do relato de experiência e da revisão bibliográfica, procuramos analisar possíveis formas de intervenção do Movimento Negro na educação e o minicurso enquanto materialização das discussões para enfrentar o apagamento de intelectuais negras/os das referências bibliográficas. Constatamos que, com a entrada de sujeitos negros nas universidades e a necessidade de reconhecer e valorizar a história e cultura afrobrasileira no âmbito educacional, há um tensionamento nos/dos referenciais lidos, citados e refletidos, e que os diálogos produzidos pelo minicurso apontam a necessidade da construção de uma educação antirracista. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Monalisa Aparecida do Carmo, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, monalisacarmo3@gmail.com

Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestra em Educação e Graduada em História pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professora substituta no Departamento de Educação, curso de Licenciatura em Educação do Campo - Ciências da Natureza (LICENA - UFV). Integrante do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros de Viçosa (NEABViçosa) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Raça (Educagera - UFV).

Beatriz Gomes Cornélio, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, gomesc.beatriz@gmail.com

Mestra em Educação e graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Integrante do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB-Viçosa) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Raça (Educagera - UFV).

Lillian Ferreira Rodrigues, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, Minas Gerais, Brasil, lillianrodrigues19@gmail.com

Mestranda em Educação e graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professora da educação básica na prefeitura municipal de Ervália (PME), Minas Gerais. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gênero e Raça (Educagera - UFV).

Matheus Silva Freitas, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, freitassmat@gmail.com

Mestrando em Educação na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Graduado (licenciatura e bacharelado) em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Integrante do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB Viçosa) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Gênero e Raça (Educagera - UFV).

Downloads

Publicado

17-04-2021

Como Citar

Carmo, M. A. do ., Cornélio, B. G. . ., Rodrigues, L. F. ., & Freitas, M. S. . (2021). ENEGRECENDO AS REFERÊNCIAS: INTERVENÇÕES POSSÍVEIS DO MOVIMENTO NEGRO NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. Revista Inter Ação, 46(1), 80–94. https://doi.org/10.5216/ia.v46i1.65156

Edição

Seção

Artigos