TRAJETÓRIAS E EXPERIÊNCIA DE ACESSO À PÓS-GRADUAÇÃO POR MEIO DE AÇÕES AFIRMATIVAS

Resumo

Trata-se de discussões acerca das trajetórias de sujeitos negros e de meios populares que acessaram e concluíram Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (nível mestrado) com o auxílio de um programa de ações afirmativas na pós-graduação, o Programa Internacional de Bolsas da Fundação Ford. Utilizando-se os recursos da pesquisa qualitativa, por meio da entrevista narrativa episódica e da construção de retratos sociológicos foi possível conhecer e analisar as trajetórias escolares e de vida de cinco sujeito(a)s. Para a construção de trajetórias tão longas quanto improváveis, os sujeitos investigados foram desenvolvendo e reativando suas disposições em vários espaços e momentos, contando, além do próprio desejo, com a participação da escola, das famílias e dos movimentos sociais organizados, com destaque para o Movimento Negro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Basília de Araújo, Instituto Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais (1996), mestrado em Educação pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2015) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é pedagoga do Instituto Federal de Minas Gerais.

Santuza Amorim da Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduou-se em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993) e Licenciatura em História (PUC/MG). Possui mestrado em Educação (1997), doutorado em Educação (2007) pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado sanduíche pelo INRP (Institut Nacional de Recherche Pédagogigue). Realizou estágio de pós-doutorado na Université Paris 8 (2011/12). Atua como professora no Curso de Pedagogia e no Mestrado em Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Publicado
15-01-2021
Como Citar
Araújo, M. B. de, & Silva , S. A. da. (2021). TRAJETÓRIAS E EXPERIÊNCIA DE ACESSO À PÓS-GRADUAÇÃO POR MEIO DE AÇÕES AFIRMATIVAS. Revista Inter Ação, 45(3), 954-968. https://doi.org/10.5216/ia.v45i3.64404