A MERCANTILIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO: AS CONTRADIÇÕES E OS AVANÇOS POSSÍVEIS NA REALIDADE CEARENSE.

Resumo

Ao discutir o cenário do financiamento da educação superior no Brasil, o presente artigo recorre a leituras intrigantes às chamadas políticas afirmativas de financiamento do ensino superior. Com o objetivo de analisar o fenômeno da mercantilização do Ensino Superior Brasileiro no contexto de políticas afirmativas, nomeadamente, o Fundo de Financiamento Estudantil - FIES e Programa Universidade para Todos - PROUNI. Para tanto, o estudo apresenta inicialmente um breve resgate histórico da relação da educação como direito e as tentativas de utilizá-la como mercadoria. Em seguida, o trabalho se vale de uma pesquisa de campo qualitativa, a partir do estudo de caso desenvolvido com alunos do Serviço Social, matriculados em uma IES privada localizada no município de Icó, Sertão central do Ceará. Foi desenvolvido uma análise de conteúdo , com base nos dados das entrevistas, em que observou-se o forte impacto de tais políticas no âmbito mercadológico chamando atenção ao forte caráter de privatização estabelecido ao ensino superior brasileiro no sertão central do Ceará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael dos Santos da Silva, Universidade Federal do Ceará - UFC

Professor Assistente da Universidade Federal do Ceará - UFC, doutorando em Sociologia na Universidade de Coimbra. 

 

Publicado
03-10-2020
Como Citar
Pinheiro de Souza, karine, Santos , N. L., & Silva, R. dos S. da. (2020). A MERCANTILIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO: AS CONTRADIÇÕES E OS AVANÇOS POSSÍVEIS NA REALIDADE CEARENSE. Revista Inter Ação, 45(2), 317-334. https://doi.org/10.5216/ia.v45i2.62773