Universidades estaduais brasileiras: financiamento, desigualdades regionais e o PNE (2014-2024)

  • Renata Ramos da Silva Carvalho Universidade Estadual de Goiás
  • Nelson Cardoso Amaral Universidade Federal de Goiás https://orcid.org/0000-0002-3593-9582

Resumo

Este estudo tem por objetivo realizar a análise sobre o financiamento das universidades estaduais brasileiras (UEs) mediante os seguintes aspectos: 1) exame do financiamento dessas instituições a partir do conteúdo dos dispositivos legais; 2) análise da evolução das despesas das UEs do país, por estado, a evolução do gasto médio por aluno e, por fim, a relação do total dessas despesas como o percentual do PIB; 3) análise de  indicadores que retratam as desigualdades sociais e econômicas existentes entre as regiões do país. Constata-se que o volume de despesas das UEs apresentou redução no período de 2012 a 2016 e que os valores obtidos são marcados por consideráveis assimetrias quanto ao financiamento das UEs que podem comprometer e inviabilizar a contribuição das UEs no alcance das metas do Plano para a educação superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nelson Cardoso Amaral, Universidade Federal de Goiás

Possui Mestrado em Física pela Universidade
Católica do Rio de Janeiro e Doutorado em Educação pela Universidade Metodista
de Piracicaba (Unimep). É professor Associado II, aposentado, da Universidade
Federal de Goiás. Pesquisador na área de políticas educacionais com ênfase
financiamento, gestão e avaliação educacional.

Publicado
01-10-2020
Como Citar
Carvalho, R. R. da S., & Amaral, N. C. (2020). Universidades estaduais brasileiras: financiamento, desigualdades regionais e o PNE (2014-2024). Revista Inter Ação, 45(2), 240-259. https://doi.org/10.5216/ia.v45i2.62163