DIÁLOGOS COM PIBIDIANAS/OS DE EDUCAÇÃO FÍSICA/UEM: TRAÇANDO CAMINHOS PARA (RE)PENSAR O CURRÍCULO

Autores

  • Brenda Zarelli Gatti Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil, brenda_zarelli@hotmail.com
  • Eliane Rose Maio Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil, elianerosemaio@yahoo.com.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v45i2.48917

Resumo

O presente estudo tem como objetivo geral discutir sobre gênero e sexualidade na formação de professores/as pelo PIBID de Educação Física-UEM. Para isso entrevistamos seis pibidianos/as por meio de entrevista semiestruturada. Os objetivos específicos são: a) verificar se os/as pibidianos/as contaram com alguma formação acadêmica que lhes dessem subsídios para a discussão de gênero e sexualidade; b) pesquisar quanto às aulas aplicadas pelos/as pibidianos/as se são discutidas questões de gênero e sexualidade. Pautamos esse trabalho na perspectiva dos Estudos Culturais. Concluímos que os/as pibidianos/as contaram com uma formação sobre gênero e sexualidade, porém superficial. As aplicações das aulas pelos/as pibidianos/as foram esporádicas, limitando-se à afinidade dos/as bolsistas em querer trabalhar com a temática. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brenda Zarelli Gatti, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil, brenda_zarelli@hotmail.com

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Estadual de Maringá (PPE/UEM) e graduada em Educação Física.

Eliane Rose Maio, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá, Paraná, Brasil, elianerosemaio@yahoo.com.br

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Estadual de Maringá (PPE/UEM), Doutora em Educação Escolar (UNESP) e coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Diversidade Sexual (NUDISEX).

Downloads

Publicado

04-12-2020

Como Citar

Gatti, B. Z., & Maio, E. R. (2020). DIÁLOGOS COM PIBIDIANAS/OS DE EDUCAÇÃO FÍSICA/UEM: TRAÇANDO CAMINHOS PARA (RE)PENSAR O CURRÍCULO. Revista Inter Ação, 45(2), 477–492. https://doi.org/10.5216/ia.v45i2.48917