A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NAS PESQUISAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS: TENDÊNCIAS E DESAFIOS

Autores

  • Vanderleida Rosa de Freitas e Queiroz Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v38i1.18777

Palavras-chave:

Formação de professores. Pesquisas. Políticas educacionais. Saberes docentes.

Resumo

O objetivo deste texto é discutir a formação de professores a partir da contribuição de pesquisas nacionais e estrangeiras sobre o tema. O texto mostra que há um discurso sobre a importância da
formação e como se dá o distanciamento deste das práticas políticas e formativas levadas a efeito. Trata, também, das tendências verificadas nas pesquisas a respeito daquilo que deve constituir um programa de formação do professor, com destaque para as questões dos saberes docentes e dos espaços formativos ideais, e como tais tendências se constituem desafios a serem enfrentados tanto no âmbito das formulações de políticas e programas de formação docente como no das práticas docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanderleida Rosa de Freitas e Queiroz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Professora no Instituto Federal de Goiás (IFG), Câmpus Goiânia, com experiência na docência da Educação Básica e Superior, na modalidade de Educação Profissional e Licenciaturas. Integra o Grupo de Pesquisa vinculado ao Núcleo de Formação de Professores (NUFOP) da UFG, na pesquisa sobre “Produção Acadêmica do Centro Oeste sobre Professores”. Doutoranda em Educação pela UFG.

Downloads

Publicado

27-06-2013

Como Citar

Queiroz, V. R. de F. e. (2013). A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NAS PESQUISAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS: TENDÊNCIAS E DESAFIOS. Revista Inter Ação, 38(1), 109–127. https://doi.org/10.5216/ia.v38i1.18777