GRANULOMETRIA DO CALCÁRIO NO DESEMPENHO E QUALIDADE DA CASCA DE OVOS DE CODORNAS JAPONESAS

Autores

  • Nadja Susana Mogyca Leandro
  • Roberto de Morais Jardim Filho
  • Alexandre Barbosa de Brito
  • Marcos Barcellos Café
  • José Henrique Stringhini
  • Elisabeth Gonzales

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da granulometria do calcário calcítico da ração de postura sobre o desempenho produtivo e a qualidade da casca dos ovos de codornas japonesas (Coturnix coturnix). O delineamento experimental adotado foi o inteiramente ao acaso com cinco tratamentos, com cinco repetições de 16 aves cada, num total de quatrocentas aves. Os tratamentos foram: T1 – ração com 100% de calcário de granulometria grossa; T2 – ração com 70% de calcário de granulometria grossa e 30% fina; T3 – ração com 30% de calcário de granulometria grossa e 70% fina; T4 – ração com 100% de calcário de granulometria fina; T5 – ração com 100% de calcário de granulometria média. As rações experimentais eram isonutritivas e foram formuladas para conter os níveis nutricionais sugeridos pelo NRC (1994). A granulometria fina do calcário calcítico incluída em 100% resultou em melhor produção de ovos em relação a granulometria média (P<0,05). Não houve efeito (P>0,05) da granulometria do calcário sobre a qualidade da casca dos ovos. A granulometria fina (pó) ou grossa pode ser utilizada em qualquer nível de inclusão na ração. A granulometria média do calcário não deve ser recomendada. PALAVRAS-CHAVE: Calcário, granulometria, codornas japonesas, produção de ovos, qualidade de casca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-12-25

Como Citar

LEANDRO, N. S. M.; JARDIM FILHO, R. de M.; BRITO, A. B. de; CAFÉ, M. B.; STRINGHINI, J. H.; GONZALES, E. GRANULOMETRIA DO CALCÁRIO NO DESEMPENHO E QUALIDADE DA CASCA DE OVOS DE CODORNAS JAPONESAS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 7, n. 4, p. 381–387, 2006. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/859. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal