BICARBONATO DE SÓDIO E LEVEDURAS COMO ADITIVOS DE DIETAS PARA VACAS LEITEIRAS MESTIÇAS

  • Eduardo Rodrigues de Carvalho UFG
  • Sandro de Castro Santos UFG
  • Túlio Ferreira Caetano UFG
  • Vinícius Nunes de Gouvêa UFG
  • Milton Luiz Moreira Lima UFG
  • Juliano José de Resende Fernandes UFG
Palavras-chave: Nutrição de Bovinos de Leite

Resumo

No Experimento 1, avaliou-se o efeito do aumento do pH da silagem de sorgo pela adição de  bicarbonato de sódio (NaHCO3) sobre a produção e composição do leite de vacas mestiças primíparas F1 (½ Holandesa ½ Jersey). A duração desse experimento foi de trinta dias, divididos em dois perío­dos de quinze dias. Utilizaram-se dois tratamentos: silagem de sorgo com adição de NaHCO3 na proporção de 1,3% (base na MS) e silagem de sorgo sem aditivo. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado em esquema de reversão simples. Fez-se uso de doze vacas agrupadas em dois grupos experimentais de seis animais cada um, que ao início do experimento apresentavam produção média de 15,7 litros de leite/dia ± 2,4 e DEL (dias em lactação) médio de 122 dias ± 60. Procedeu-se à avaliação da produção e da composição do leite do 13º ao 15º dia dos dois períodos experimentais, em quatro ordenhas consecutivas. No Experimento 2, analisou-se a adição de NaHCO3 (2,2% da MS), ou leveduras (20 g/vaca/dia ou 0,2% da MS), ou sua associação a uma mesma dieta (silagem de sorgo + concentrados), oferecida a vacas não lactantes fistuladas no rúmen. Efetuou-se a avaliação do CMS, CMO, CFDN, DRMS e DRFDN (a trinta horas), pH ruminal, Kd e Kt da MS, MO e FDN da digesta ruminal e frações sólida, líquida e total da digesta ruminal. A duração desse experimento foi de 56 dias, divididos em quatro perío­dos de quatorze dias. Os tratamentos utilizados foram os seguintes: T1 = silagem de sorgo + concentrados; T2 = silagem de sorgo + concentrados + NaHCO3 (2,2% da MS); T3 = silagem de sorgo + concentrados + leveduras (20 g/animal/dia ou 0,2% da MS) e T4 = silagem de sorgo + concentrados + NaHCO3 (2,2% da MS) + leveduras (20 g/animal/dia ou 0,2% da MS). O delineamento experimental empregado foi o Quadrado Latino 4x4. Fez-se uso de quatro vacas não lactantes fistuladas no rúmen sem padrão racial definido. No Experimento 1, não houve diferença (P>0,05) na produção de leite, produção de leite corrigida para 3,5% de gordura, teor e produção de gordura, teor e produção de proteína, teor e produção de lactose e teor e produção de extrato seco total. Concluiu-se que a adição de 1,3% de NaHCO3 à silagem de sorgo (base na MS) não contribuiu para melhorar a produção e composição do leite de vacas mestiças com produção média de 15,7 litros de leite/dia ± 2,4 e DEL médio de 122 dias ± 60. No Experimento 2, não houve efeito da adição de NaHCO3 (2,2% da MS) ou leveduras (20 g/vaca/dia ou 0,2% da MS), comparado à dieta-controle, sobre o CMS, CMO, CFDN, DRMS e DRFDN (30 horas), Kd e Kt da MS, MO e FDN da digesta ruminal, pH do fluido ruminal e frações sólida, líquida e total da digesta ruminal (P>0,05). Da mesma forma, a associação NaHCO3 (2,2% da MS) + leveduras (20 g/vaca/dia ou 0,2% da MS) não proporcionou diferença sobre o CFDN, DRMS e DRFDN (30 horas), Kd e Kt de FDN da digesta ruminal, pH do fluido ruminal e frações sólida, líquida e total da digesta ruminal (P>0,05), comparando-se às dietas com adição de NaHCO3 ou leveduras separadamente. No entanto, houve diferença da associação NaHCO3 + leveduras sobre o CMS, CMO, Kd e Kt da MS e MO da digesta ruminal, comparada às dietas com adição de NaHCO3 ou leveduras em separado (P<0,05). Concluiu-se que a associação NaHCO3 (2,2% da MS) + leveduras (20 g/vaca/dia ou 0,2% da MS) foi superior aos dois aditivos adicionados separadamente, com o aumento no CMS.

PALAVRAS-CHAVES: Consumo, desaparecimento, digesta, fibra, leite, matéria seca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Rodrigues de Carvalho, UFG
Doutorando em Ciência Animal, Escola de Veterinária, UFG (GO)
Sandro de Castro Santos, UFG
Mestre em Ciência Animal, Escola de Veterinária, UFG (GO)
Túlio Ferreira Caetano, UFG
Aluno de Graduação de Agronomia, UFG (GO)
Vinícius Nunes de Gouvêa, UFG
Aluno de Graduação de Medicina Veterinária, UFG (GO)
Milton Luiz Moreira Lima, UFG
Professor do Departamento de Produção Animal, Escola de Veterinária, UFG (GO)
Juliano José de Resende Fernandes, UFG
Professor do Departamento de Produção Animal, Escola de Veterinária, UFG (GO)
Publicado
03-07-2009
Como Citar
Carvalho, E. R. de, Santos, S. de C., Caetano, T. F., Gouvêa, V. N. de, Lima, M. L. M., & Fernandes, J. J. de R. (2009). BICARBONATO DE SÓDIO E LEVEDURAS COMO ADITIVOS DE DIETAS PARA VACAS LEITEIRAS MESTIÇAS. Ciência Animal Brasileira, 10(2), 511-526. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/4789
Seção
Produção Animal