ALTERAÇÕES ENDÓCRINAS EM REPRODUTORES SUÍNOS DE ALTO DESEMPENHO

  • Guilherme Oberlender Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Luis David Solis Murgas Univerdsidade Federal de LAvras
  • Daniele de Lima Universidade Federal de Lavras
  • Thais Schwarz Gaggini
  • Márcio Gilberto Zangeronimo Universidade Federal de Lavras
  • Ana Luisa Neves Alvarenga Universidade Federal de Lavras
  • Daiane Moreira Silva Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: Comportamento sexual, varrão, libido, hormônios

Resumo

Objetivando descrever o comportamento sexual e reprodutivo de machos suínos de alto desempenho, submeteram-se os animais a um protocolo de treinamento para colheita de sêmen, a fim de que fossem incorporados ao plantel de reprodutores do Setor de Suinocultura do Departamento de Zootecnia da UFLA. Submeteram-se os animais a medições de biometria testicular e pesagem para avaliações de desenvolvimento dos testículos e ganho de peso diário (GPD) durante a fase pré-púbere. Após o período de treinamento de colheita de sêmen, foram coletadas amostras de sangue para realização de análises hormonais de testosterona, estradiol, FSH e LH plasmáticos. Observaram-se diferenças nas concentrações de testosterona e estradiol, número médio de saltos diários sobre o manequim e tempo médio de ejaculação. O animal A apresentou um volume de 369,68 mL e 412,67 mL, para o testículo direito e esquerdo, respectivamente, em média oito saltos diários sobre o manequim durante o período de treinamento, e o tempo médio de ejaculação foi de 261 segundos. O animal B não realizou nenhum salto durante o treinamento e apresentou volume testicular direito de 359,76 mL e esquerdo de 315,10 mL. As dosagens hormonais para o animal A foram de 0,0153 ng/mL e 0,7015 ng/mL para testosterona e estradiol, respectivamente. O animal B apresentou concentração plasmática de testosterona de 0,0011 ng/mL e 0,0241 ng/mL de estradiol. As concentrações de FSH e LH foram semelhantes entre os animais, sendo 0,10 mU/mL e 0,10 U/L, respectivamente. Essas diferenças observadas possivelmente determinaram o comportamento sexual diferenciado dos machos durante o período de treinamento e colheita de sêmen.

PALAVRAS-CHAVES: Comportamento sexual, hormônios, libido, varrão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Oberlender, Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Estudante de graduação de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais. Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/FAPEMIG.
Luis David Solis Murgas, Univerdsidade Federal de LAvras

Médico Veterinario-UFV Mestre em Fisiologia da Reprodução Animal-UFV Doutor em Produção Animal-UFLA Professor Fisiologia e Metabolismo Animal. Pesquisador CNPq. Areas de atuação: reprodução de suinos e peixes.

Daniele de Lima, Universidade Federal de Lavras
Estudante de graduação de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais.
Márcio Gilberto Zangeronimo, Universidade Federal de Lavras

Médico Vetérinária, DSc

Pós-doutorada em Nutrição de Monogástricos

Universidade Federal de Lavras

Ana Luisa Neves Alvarenga, Universidade Federal de Lavras
Mestranda em Ciências Veterinárias da Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais.
Daiane Moreira Silva, Universidade Federal de Lavras
Acadêmica do Curso de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras
Publicado
01-04-2010
Como Citar
Oberlender, G., Murgas, L. D. S., Lima, D. de, Gaggini, T. S., Zangeronimo, M. G., Alvarenga, A. L. N., & Silva, D. M. (2010). ALTERAÇÕES ENDÓCRINAS EM REPRODUTORES SUÍNOS DE ALTO DESEMPENHO. Ciência Animal Brasileira, 11(1), 245 - 250. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1769
Seção
Relato de caso