DIGESTIBILIDADE APARENTE DE DIETAS CONTENDO DIFERENTES PROPORÇÕES DE RESÍDUO INDUSTRIAL DE TOMATE

Autores

  • Warley Efrem Campos UFMG
  • Helton Mattana Saturnino UFMG
  • Ana Luiza Costa Cruz Borges UFMG
  • Ricardo Reis e Silva UFMG
  • Breno Mourão de Sousa UFMG
  • Mariana Magalhães Campos UFMG
  • Marcos Cláudio Pinheiro Rogério UEVA

Palavras-chave:

Resíduos industriais, Polpa de tomate

Resumo

Avaliaram-se os consumos (Co) e as digestibilida-des aparentes (DA) da matéria seca (MS), matéria orgâni-ca (MO), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA) em ovinos ali-mentados com 0%, 15%, 30% ou 45% de resíduo indus-trial de tomate (RIT) em um delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos não apresentaram diferença para o Co-MS em relação ao peso vivo (3,6%) e ao peso metabólico (91,7 g/kg0,75). A dieta contendo 30% de RIT apresentou maior digestibilidade DA-MO em relação às demais. Verificou-se que para o Co-FDA existe relação li-near positiva e para FDN relação quadrática. A análise de regressão demonstrou efeito negativo da adição do resí-duo sobre a DA-PB. Para os demais parâmetros não foram verificadas diferenças entre os tratamentos. Concluiu-se que o RIT apresentou boa DA de todas as frações analisa-das, sendo que a utilização de até 45% de RIT na dieta de ovinos não prejudicou o consumo, embora melhor digesti-bilidade tenha sido atingida com 30% de inclusão.

PALAVRAS-CHAVE:  Consumo, digestibilidade aparente,    resíduo industrial de tomate.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-09-2007

Como Citar

Campos, W. E., Saturnino, H. M., Borges, A. L. C. C., Silva, R. R. e, Sousa, B. M. de, Campos, M. M., & Rogério, M. C. P. (2007). DIGESTIBILIDADE APARENTE DE DIETAS CONTENDO DIFERENTES PROPORÇÕES DE RESÍDUO INDUSTRIAL DE TOMATE. Ciência Animal Brasileira, 8(3), 479–484. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1689

Edição

Seção

Produção Animal