TOPOGRAFIA DAS INTUMESCÊNCIAS CERVICAL E LOMBAR EM GATOS SEM RAÇA DEFINIDA (Felis catus Linnaeus, 1758)

Autores

  • Patrícia Helena Caldeira da Silva Universidade de Brasília
  • Rosana Marques Silva
  • Eduardo Maurício Mendes Lima

Palavras-chave:

Ciência Básica

Resumo

Foram obtidas informações sobre as intumescências cervical (IC) e lombar (IL) de gatos sem raça definida, analisando trinta animais, post-mortem, adultos. Removeram-se a pele e a musculatura dorsal da coluna vertebral para expor a medula espinhal e seus envoltórios por meio de secção dos arcos vertebrais, evidenciando-se a IC e a IL. Fez-se a mensuração da IC e IL e sua relação com as vértebras cervicais (C), torácicas (T) e lombares (L) para obter a esqueletopia. A IC apresentou-se com o tamanho variando de 3,30-8,00 cm, sendo que em nove animais (30,00 ± 8,36%) este foi entre 5,00-5,50 cm. A IL apresentou-se com o tamanho variando de 2,90-5,70 cm, e em 21 animais (70,00 ± 8,36%) este foi de 3,00-4,50 cm. A esqueletopia dessas estruturas foi variável: em dezesseis animais (53,33 ± 9,10%) a IC iniciou-se na vértebra C3 e a IL, em 23 animais (76,67 ± 7,72%) na L4. Os finais da IC e da IL ocorriam em doze animais (40,00 ± 8,94%) na vértebra T1 e em 24 (80,00 ± 7,30%) ao nível da vértebra L6, respectivamente.

PALAVRAS-CHAVES: Gatos, medula espinhal, intumescência, topografia

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21-12-2008

Como Citar

da Silva, P. H. C., Silva, R. M., & Lima, E. M. M. (2008). TOPOGRAFIA DAS INTUMESCÊNCIAS CERVICAL E LOMBAR EM GATOS SEM RAÇA DEFINIDA (Felis catus Linnaeus, 1758). Ciência Animal Brasileira, 9(4), 1089–1095. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1226

Edição

Seção

Medicina Veterinária