BIOMETRIA DO INTESTINO DE POEDEIRAS COMERCIAIS SUBMETIDAS A PROGRAMAS DE MUDA FORÇADA

  • Vanessa Sobue Franzo Universidade Federal do Tocantins
  • Silvana Martinez Baraldi Artoni Universidade Estadual Paulista
  • Valcinir Aloísio Scalla Vulcani Universidade Estadual Paulista
  • Lizandra Amoroso Universidade Estadual Paulista
  • Daniela Oliveira Universidade Federal Rural de Pernambuco
Palavras-chave: intestino, biometria, muda forçada, nutrição, poedeiras.

Resumo

A muda forçada em poedeiras comerciais tem sido utilizada para melhorar o desempenho zootécnico das aves por mais um ciclo de produção de ovos. O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar a biometria do intestino de poedeiras comerciais submetidas a diferentes programas de muda forçada. Trinta e duas aves da linhagem Hisex Brown com 58 semanas de idade foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, constando de quatro programas de muda forçada (P1- programa Califórnia, P2- baixo nível de cálcio; P3- alto nível de zinco e P4- baixo nível de sódio) e duas repetições de quatro aves cada. As medidas biométricas ocorreram ao 28º e 140º dias e, para isso, quatro aves foram sacrificadas de cada programa, em cada período, para a avaliação do peso corporal e do peso relativo das diferentes porções intestinais (duodeno, jejuno, íleo, ceco e cólon-reto) por meio de uma balança de precisão e do comprimento dos intestinos com o auxílio de uma fita métrica milimetrada. Submeteram-se os dados obtidos à análise de variância e, em caso de diferença significativa, compararam-se as médias pelo teste de Tukey. Em poedeiras comerciais P1 e P3 verificaram-se o menor peso corporal médio e peso relativo (não significativos), bem como o comprimento do intestino em relação às aves P2 e P4. Aos 140 dias, os pesos corpóreo e relativo e o comprimento do intestino foram maiores. Concluiu-se que os diferentes programas de muda forçada estudados apresentaram resultados similares, podendo ser utilizados para poedeiras comerciais em segundo ciclo de produção.

PALAVRAS-CHAVES: Fisiologia, manejo nutricional, pós-muda, sistema digestório.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Sobue Franzo, Universidade Federal do Tocantins

Professora adjunta do departamento de morfologia animal. Docente da disciplina de anatomia animal. Doutora em patologia animal, Unesp, FCAV, campus Jaboticabal.

Silvana Martinez Baraldi Artoni, Universidade Estadual Paulista
Livre docente do Departamento Morfologia e Fisiologia Animal, Doutora em ciências biológicas. Docente da disciplina de anatomia animal.
Valcinir Aloísio Scalla Vulcani, Universidade Estadual Paulista

Doutor em cirurgia veterinária pela Unesp, FCAV, campus Jaboticabal.

Lizandra Amoroso, Universidade Estadual Paulista
Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Mestre em produção animal. Docente da UNIFEOB, campus Barretos.
Daniela Oliveira, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Professora adjunta I do Departamento de Anatomia, Doutora em cirurgia veterinária, Unesp, FCAV, campus Jaboticabal.
Publicado
21-12-2008
Como Citar
Franzo, V. S., Artoni, S. M. B., Vulcani, V. A. S., Amoroso, L., & Oliveira, D. (2008). BIOMETRIA DO INTESTINO DE POEDEIRAS COMERCIAIS SUBMETIDAS A PROGRAMAS DE MUDA FORÇADA. Ciência Animal Brasileira, 9(4), 874-882. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/1127
Seção
Produção Animal