O ciclo das águas de Moacyr Scliar à luz da hermenêutica simbólica

Autores

  • Suzana Yolanda Lenhardt Machado Cánovas Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v23i1.16154

Resumo

Este trabalho tem como objetivo estudar as imagens da água na narrativa O ciclo das águas, de Moacyr Scliar. Buscamos comprovar que o texto apresenta componentes míticos análogos aos das sociedades primitivas e arcaicas, ainda que pertença a um contexto realista. Isso permite que o aproximemos de poemas e relatos antigos. Mas como a obra de Scliar pertence a um mundo desprovido de significação religiosa, é frequente a desconstrução dos mitos, fato que é responsável pela natureza parodística do texto. Utilizamos concepções de Mircea Eliade, Northrop Frye e José Lorite Mena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-11-2011

Como Citar

Cánovas, S. Y. L. M. (2011). O ciclo das águas de Moacyr Scliar à luz da hermenêutica simbólica. Signótica, 23(1), 213–229. https://doi.org/10.5216/sig.v23i1.16154

Edição

Seção

Artigo