AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS NO PENSAMENTO DE THOMAS HOBBES

  • Gabriel Ribeiro Barnabé UNICAMP
Palavras-chave: Thomas Hobbes, relações internacionais, direito internacional público, guerra justa.

Resumo

Examinaremos como Hobbes concebe as relações internacionais enquanto um cenário de permanente hostilidade, sua contribuição para a teoria realista das relações internacionais e as estratégias para a consecução da paz ou a maximização dos benefícios. Investigaremos a equação hobbesiana entre estado de natureza, relações internacionais e estado de guerra, as características do estado de guerra, as propriedades da guerra externa e suas causas e o mecanismo de balanço de poder. Analisaremos, também, a lei natural, que é a lei das nações, e o cálculo para aderir a essas leis. Por fim, faremos uma análise genérica da contribuição de Hobbes para a teoria das relações internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Ribeiro Barnabé, UNICAMP
Possui graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2004), graduação em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e mestrado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Atualmente é doutorando da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Teoria das Relações Internacionais.
Publicado
30-09-2010
Como Citar
Barnabé, G. R. (2010). AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS NO PENSAMENTO DE THOMAS HOBBES. Philósophos - Revista De Filosofia, 14(1), 45-77. https://doi.org/10.5216/phi.v14i1.10034
Seção
Artigos Originais