EFEITO DAS ÉPOCAS DE DIFERIMENTO NA PRODUÇÃO E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO CAPIM-ELEFANTE (Pennisetum purpureum SCHUM. Cv. Cameroon)

Autores

  • Beneval Rosa UFG
  • Sidnei Roberto de Carvalho Silva CNPq

Palavras-chave:

Ca, fibra bruta, proteína bruta, P

Resumo

Avaliou-se o efeito de três épocas de diferimento sobre a produção e a composição química do capim-elefante (Pennisetum purpureum, Schum. cv. Cameroon), cultivado em latossolo vermelho-amarelo, em área do Departamento de Produção Animal da Universidade Federal de Goiás, no município de Goiânia - GO. Utilizou-se um delineamento de blocos casualizados, em esquema fatorial 3x4, com quatro repetições, para estudar as três épocas de diferimento (17/01, 14/02 e 14/03/1990) e as quatro épocas de utilização (20/05, 20/06, 18/07 e 15/08/1990). Os resultados demonstraram que, se a capineira for utilizada mais para o início do período da seca, ela deverá ser diferida em janeiro ou fevereiro. Caso seja utilizada mais para o final da seca, o diferimento deverá ocorrer em março. Quanto aos teores de proteína, constatou-se que o capim-elefante atendeu às exigências dos animais em apenas uma utilização (diferimento em março e uso em maio). Com relação às outras variáveis (MS, FB, Ca e P), concluiu-se que o capim cortado mais novo foi sempre melhor que nos estágios mais avançados.

PALAVRAS-CHAVE: Ca; fibra bruta; proteína bruta; P.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

18-12-2007

Como Citar

ROSA, B.; SILVA, S. R. de C. EFEITO DAS ÉPOCAS DE DIFERIMENTO NA PRODUÇÃO E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO CAPIM-ELEFANTE (Pennisetum purpureum SCHUM. Cv. Cameroon). Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 27, n. 2, p. 109–115, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2975. Acesso em: 12 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico