EFICIÊNCIA DE ESPÉCIES VEGETAIS NA PURIFICAÇÃO DE ESGOTO SANITÁRIO

Autores

  • Rogério de Araújo Almeida
  • Luiz Fernando Coutinho Oliveira
  • Huberto José Kliemann

Palavras-chave:

Tratamento de esgotos, alagados

Resumo

O presente estudo objetivou avaliar a eficiência de substratos e de espécies vegetais no tratamento de esgoto sanitário, num sistema do tipo zona de raízes com fluxo subsuperficial descendente, após decantação. O experimento foi conduzido no campus Samambaia, da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia, Goiás, Brasil. As espécies avaliadas foram taboa (Typha angustifolia L.), lírio do brejo (Hedychium coronarium J. König), conta-de-lágrima (Coix lacryma-jobi L.) e capim Angola (Urochloa mutica (Forssk.) T.Q. Nguyen). O sistema mostrou-se eficiente na remoção de poluentes do esgoto, atendendo aos padrões estabelecidos pela legislação brasileira vigente, exceto para o nitrogênio amoniacal. A taboa e o lírio-do-brejo mostraram-se mais eficientes na redução da DBO, na oxigenação do substrato, na remoção do nitrogênio amoniacal e na remoção de coliformes. A taboa foi mais eficiente na remoção de fosfatos. A eficiência na remoção de coliformes atingiu níveis próximos à totalidade. Dentre os substratos avaliados, a casca de coco foi o menos eficiente na redução da DBO e da DQO e na remoção do nitrogênio amoniacal e dos coliformes.

PALAVRAS-CHAVE: Tratamento de esgotos; alagados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério de Araújo Almeida

Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos, Universidade Federal de Goiás, Caixa Postal 131, CEP 74001-970 Goiânia, GO.

Downloads

Publicado

09-10-2007

Como Citar

ALMEIDA, R. de A.; OLIVEIRA, L. F. C.; KLIEMANN, H. J. EFICIÊNCIA DE ESPÉCIES VEGETAIS NA PURIFICAÇÃO DE ESGOTO SANITÁRIO. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 37, n. 1, p. 1–9, 2007. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/1839. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico