RESISTÊNCIA QUEER: MARCAÇÃO DO TERRITÓRIO GAY NO CENÁRIO HETERONORMATIVO DO ESPORTE

Autores

  • Paula Nunes Chaves Universidade Federal do Rio Grande Norte
  • Allyson Carvalho de Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v18i1.32733

Palavras-chave:

Esportes, Gênero, Sexualidade. Filmes.

Resumo

Este estudo tem como objetivo refletir sobre a prática esportiva dos atletas queer e suas implicações para a conjuntura esportiva moderna, bem como para a Educação Física. Para tanto foram analisados dois filmes: Summer Storm (2004) e Guys and Balls (2004) que nos colocam em contanto com esse universo queer no esporte. A partir da apreciação das produções refletimos teoricamente sobre corpos, masculinidades e sexualidades não normativas no esporte, bem como apontamos que as obras descentram as noções de virilidade e eficiência atreladas à masculinidade clássica, nos levando à compreender as subversões que os atletas queer provocam nos padrões clássicos de gênero e a demanda de questões que fazem emergir para a organização esportiva contemporânea, bem como para a Educação Física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Nunes Chaves, Universidade Federal do Rio Grande Norte

Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação Física da UFRN.

Allyson Carvalho de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte(UFRN) e Doutor em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Membro do Grupo de Pesquisa Corpo e Cultura de Movimento (GEPEC).

Downloads

Publicado

31-03-2015

Como Citar

Chaves, P. N., & Araújo, A. C. de. (2015). RESISTÊNCIA QUEER: MARCAÇÃO DO TERRITÓRIO GAY NO CENÁRIO HETERONORMATIVO DO ESPORTE. Pensar a Prática, 18(1). https://doi.org/10.5216/rpp.v18i1.32733

Edição

Seção

Ensaios