O ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO COMO POLÍTICA PÚBLICA DO ESTADO BURGUÊS: ACUMULAÇÃO, A LEGITIMAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL CAPITALISTA NEM SEMPRE DISSIMULADAS

  • Marcelo Guina Ferreira Faculdade de Educação Física - UFG

Resumo

O presente artigo discute as políticas públicas implantadas em Goiás na área de Educação Física (EF)/Esportes nos âmbitos municipal e estadual, analisando o papel do estado burguês como promotor dos processos de acumulação e legitimação capitalista, na medida em que, para conter os gastos públicos – ‘crise’ fiscal do Estado –, faz cortes nos programas de EF nas escolas públicas, mantendo nelas, porém, programas que ampliam a hegemonia do sistema esportivo de alto rendimento (SEAR). Concluímos que isto se dá porque, através do SEAR, o Estado implementa a acumulação/legitimação capitalista no âmbito da cultura corporal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Guina Ferreira, Faculdade de Educação Física - UFG
Prof. da faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Goiás, Licenciado em Educacação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina, Especialista em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa e mestre em Educação brasileira pela Universidade Federal de Goiás.
Publicado
15-11-2006
Como Citar
Ferreira, M. G. (2006). O ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO COMO POLÍTICA PÚBLICA DO ESTADO BURGUÊS: ACUMULAÇÃO, A LEGITIMAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL CAPITALISTA NEM SEMPRE DISSIMULADAS. Pensar a Prática, 2, 25-43. https://doi.org/10.5216/rpp.v2i0.160
Edição
Seção
Artigos Originais