A POSTA PRINCIPAL DA ANIMAÇÃO: PENSAR NO ATUAR LOCAL E ATUAR NO PENSAR GLOBAL

Autores

  • Jean-Claude Gillet

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v9i1.125

Resumo

Este artigo pesquisa a significação de um pensamento sistêmico, interacionista e dialético a propósito da animação dita “sociocultural” ou “social” em muitos países, mas que provém de uma animação profissional na França desde os anos sessenta (contudo não exclusivamente agora no mundo). Uma aproximação de tipo epistemológico, científico e teórico, junto a um descanso temático de pesquisa durante quase seis meses na América Latina, e depois na Europa, permite um olhar abrangente das postas da animação no contexto atual. PALAVRAS-CHAVE: animação – fenômeno da urbanização – hiper-especialização – novas tecnologias – o atuar e o pensar

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-11-2006

Como Citar

Gillet, J.-C. (2006). A POSTA PRINCIPAL DA ANIMAÇÃO: PENSAR NO ATUAR LOCAL E ATUAR NO PENSAR GLOBAL. Pensar a Prática, 9(1), 65–80. https://doi.org/10.5216/rpp.v9i1.125

Edição

Seção

Artigos Originais