The 'L' Word & Queer as Folk: uma leitura queer DOI 10.5216/o.v14i2.30604

Autores

  • Rogério Makino CEPPAC/UnB
  • Sulivan Charles Barros Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30604

Palavras-chave:

heteronormatividade, produção midiática, Queer as Folk, The 'L' Word

Resumo

O artigo analisa a relação entre a heteronormatividade e a produção midiática voltada para públicos aos quais aquele é um tema sensível. Os seriados selecionados foram The L Word, voltado principalmente lésbico, e Queer as Folk, para o público gay. Discute-se como os seriados lidam com questões como a homoparentalidade, estereótipos sexuais, militância em torno da causa, relações familiares, etc.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sulivan Charles Barros, Universidade Federal de Goiás

Pós-Doutor em Estudos Culturais pela UFRJ, Pós-Doutor em Antropologia pela UnB, Pós-Doutor em História pela UnB, Doutor em Sociologia pela UnB, Professor do Dpto de História e Ciências Sociais da UFG/Catalão

Downloads

Publicado

17-10-2014

Como Citar

Makino, R., & Barros, S. C. (2014). The ’L’ Word & Queer as Folk: uma leitura queer DOI 10.5216/o.v14i2.30604. OPSIS, 14(2), 295–313. https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30604