Emissários, Cultura Escrita e Oral: circulação no Norte da América Portuguesa DOI10.5216/o.v14i2.30150

Autores

  • Breno Gontijo Andrade Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30150

Palavras-chave:

Cultura Escrita, Cultura Oral, Circulação de Cartas, Correspondências, Viajantes.

Resumo

O presente artigo apresenta a circulação da cultura escrita e da cultura oral no Norte da América Portuguesa no final do século XVIII e início do XIX. Essa circulação ligava continentes através de notícias, era intensificada nos grandes centros, como o Recife, e alcançava também os ho-mens dos mais longínquos sertões. Aborda também sobre os emissários que percorriam o Norte e acabavam por colaborar para a circulação dessa cultura. Senhores de engenho, padres, comer-ciantes e índios foram encontrados na documentação como colaboradores dessa circulação. O artigo é baseado em documentos do início do século XIX juntamente com as observações de Henry Koster, viajante inglês que percorreu a região Norte no mesmo período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Gontijo Andrade, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Graduado em História pela UFMG. Mestre em História e Culturas Políticas pela UFMG

Downloads

Publicado

22-10-2014

Como Citar

Andrade, B. G. (2014). Emissários, Cultura Escrita e Oral: circulação no Norte da América Portuguesa DOI10.5216/o.v14i2.30150. OPSIS, 14(2), 279–294. https://doi.org/10.5216/o.v14i2.30150