Adolescência heteronormativa masculina: entre a construção “obrigatória” e desconstrução necessária DOI 10.5216/o.v13i2.23273

Autores

  • Welson Barbosa Santos Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP
  • Nilson Fernandes Dinis Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v13i2.23273

Palavras-chave:

heteronormatividade, masculinidade, sexualidade e adolescência.

Resumo

Como parte de uma pesquisa que investiga a produção da adolescência masculina frente à heteronormatividade, nosso pressuposto é de que a inadequação a modelos rígidos de gênero e sexualidade tem servido como motivo de situações de rechaço social, discriminação e tentativas de suicídio entre adolescentes. Inscritas através de experiências culturais, as masculinidades e sexualidades têm sido construídas pelo discurso e através de relações sociais em espaços como a escola e a internet. Assim, para metodologicamente articular as duas esferas, foram convidados a participar desta pesquisa 200 estudantes meninos de 14 a 16 anos de duas instituições de ensino, localizadas no Município de Uberaba - Minas Gerais. Em um segundo momento, através do uso de critérios pré-estabelecidos, foram escolhidos 17 sujeitos para que, por intermédio do uso de rede social virtual, fosse possível observar seus discursos. O objetivo foi de usar esses discursos como base empírica para o trabalho. Nossa busca foi por entender os componentes e os processos sociais de constituição das identidades desses sujeitos e compreender as interdependências entre as categorias. Ainda, a proposta é de contribuir na construção de conhecimentos que estão voltados a discutir como são determinadas, vivenciadas e repassadas as masculinidades entre adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Welson Barbosa Santos, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

DOUTORANDO em Educação pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar (2011-2015), Mestre em educação pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA (2010 - nota 05 na CAPES), Pós graduado em Docência no Ensino Superior pela UFU, licenciado em ciências exatas e naturais, com licenciatura plena em Biologia pela Universidade de Uberaba (1990) Tem experiência na área de ciências de Ensino Fundalmental e Biologia do Ensino Médio, atualmente desenvolve pesquisa nas áreas de ensino de biologia, educação sexual, adolescência, com enfase em conflitos de adolescentes meninos. Também faz parte do corpo de pesquisadores do Laboratório de Estudos Discursivos Foucaultianos - LEDIF - UFU e do grupo Diversidade em Educação - UFSCAR

Nilson Fernandes Dinis, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista (1994), mestrado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (1998), doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001), pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e pós-doutorado em Educação pela York University-Canadá (2010). É professor associado da Universidade Federal de São Carlos. Tem experiência nas áreas da Educação e da Psicologia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos de gênero; sexualidade e educação; pedagogia queer; currículo; mídia e educação; infância; produção da subjetividade; grupos minoritários de resistência; subjetividade e imaginário (literatura, teatro e cinema).

Downloads

Publicado

16-02-2014

Como Citar

Santos, W. B., & Dinis, N. F. (2014). Adolescência heteronormativa masculina: entre a construção “obrigatória” e desconstrução necessária DOI 10.5216/o.v13i2.23273. OPSIS, 13(2), 129–149. https://doi.org/10.5216/o.v13i2.23273

Edição

Seção

Dossiê Masculinidades